Facebook vai deletar anúncios com desinformação sobre o coronavírus

Facebook vai deletar anúncios com desinformação sobre o coronavírus

Medida vale para todo tipo de publicidade que crie "um senso de urgência" sobre a epidemia, incluindo informações falsas sobre cura e vacinas

por Pedro Strazza

O Facebook pode não combater as fakes news do noticiário político, mas está preocupado com a disseminação do coronavírus – especialmente a falta de informação sobre a doença. A companhia confirmou nesta quarta-feira (26) que vai começar a banir da plataforma anúncios que prometem curar, prevenir ou criar pânico sobre a epidemia do momento, além de criar medidas similares para produtos secundários como o Facebook Marketplace.

Ao Business Insider, um porta-voz da companhia escreve que a ação vale para todo tipo de publicidade que “crie um senso de urgência” em torno do coronavírus, como implicar a existência de um estoque limitado de remédio ou garantir proteção contra a doença.

O reforço de segurança acontece quase um mês após a empresa anunciar que começaria a apagar publicações com conspirações e desinformação sobre a epidemia tanto do Instagram quanto do próprio Facebook. A ação despertou dúvidas sobre se a plataforma também adotaria essa postura para a publicidade, o que justifica o comunicado de hoje.

Apesar da companhia ser criticada por se isentar da moderação sobre o debate político que acontece dentro de sua plataforma, o Facebook possui uma postura firme quando o assunto é o noticiário de saúde. Desde 2019, a rede social mantém uma política de tolerância zero sobre publicações que espalhem desinformação sobre vacinação, banindo anúncios e posts anti-vacinação.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link