McDonald’s suspende campanha que separa arcos dourados após críticas sobre tratamento dos funcionários

Até o pré-candidato democrata à presidência Bernie Sanders teceu comentários negativos sobre a ação da marca, criticada nos últimos dias por não pagar licença médica aos funcionários adoecidos

por Pedro Strazza

[nota atualizada com o posicionamento da marca]

O McDonald’s anunciou nesta quarta-feira (25) a suspensão da campanha “Separados por um momento para estarmos sempre juntos” que veiculava desde a semana passada no Brasil. A decisão foi tomada porque a ação despertou uma reação amplamente negativa nos Estados Unidos, onde muitos usuários e até políticos questionaram a marca por soar oportunística em meio à pandemia do coronavírus.

A campanha no caso envolvia a separação dos icônicos arcos dourados do logo da companhia, um movimento feito em todas as redes sociais da marca no país para marcar o encerramento do atendimento físico de suas unidades em tempos da crise da doença. Como bem dizia o slogan, a proposta da ação criada pela DPZ&T era de reforçar que a empresa estava aderindo às medidas de prevenção do vírus sem deixar de atender os clientes durante a quarentena.

Nos Estados Unidos, porém, a campanha chegou num momento em que o McDonald’s é amplamente criticado por não oferecer a seus funcionários licença médica paga durante a pandemia. Até mesmo o senador e atual pré-candidato democrata à presidência do país Bernie Sanders chegou a criticar a companhia, dizendo para ela “dar a seus trabalhadores licença médica paga”.

[ATUALIZAÇÃO: 26/03, 9h45] Em resposta ao caso, o McDonald’s declara que “apesar da repercussão positiva da campanha no Brasil, seguiu a recomendação global de antecipar a comunicação sobre delivery e drive-thru, atualizando o conteúdo em seus canais digitais.”. [FIM DA ATUALIZAÇÃO]

Além do posicionamento, a rede removeu todo o conteúdo relacionado ao logo modificado. No lugar, o McDonald’s passou a reproduzir um vídeo com a mensagem original e as informações de alterações na dinâmica da rede, mas sem os arcos separados – uma medida que adequa a divisão da marca assim à campanha nos EUA, desenvolvida pela Wieden + Kennedy.

Compartilhe: