15861901285e8b5730d11ea_1586190128_3x2_rt

Nova atualização do Zoom promete consertar problemas de privacidade da plataforma

Serviço ainda não conta com programa de encriptação total dos dados, mas companhia introduziu novas ferramentas que aumentam segurança das contas

por Pedro Strazza

Desde que viu o negócio explodir devido à pandemia do coronavírus e o subsequente cenário de milhões de usuários a procura de uma plataforma para fazer reuniões (de trabalho ou lazer), o Zoom encara uma crise em termos de mal gerenciamento da privacidade dos clientes. O problema foi tamanho que a companhia teve que instituir um congelamento de 90 dias em quaisquer atualizações agendadas, afim de justamente focar no problema de segurança digital aos milhões de novos usuários.

Esta “promessa” pelo visto começa a se tornar realidade a partir desta quarta (22), conforme a plataforma está inaugurando uma nova versão que planeja garantir que todos os dados dos clientes estejam garantidos contra invasões de privacidade e vazamentos. Intitulado Zoom 5.0, a atualização introduz um novo ícone de segurança no hub do software de videoconferência que introduz funções importantes como formas rápidas de “trancar” reuniões, remover participantes e restringir o compartilhamento de telas e chats privados.

No anúncio, o Zoom também confirma que agora o uso de senhas na plataforma será obrigatório e que vai permitir que empresas definam o grau de complexidade de segurança destas em contas profissionais. A famigerada sala de espera do serviço, aliás, virou recurso das contas Pro e educacionais do Zoom.

A novidade mais importante do Zoom 5.0, porém, é que a plataforma a partir de agora mudou sua encriptação para o sistema AES 256-bit GCM. Embora não garanta a proteção total dos dados transmitidos dentro do serviço, o sistema aumenta a segurança geral do software em relação a privacidade e inclui funções extras como o gerenciamento de centrais de dados pelos clientes de perfis empresariais.

Se tudo der certo, a nova versão deve garantir ao Zoom algum tipo de respaldo perante a comunidade crescente de usuários, o que é vital em um momento em que a companhia busca manter a constante de expansão. Além de ter ultrapassado a marca de 200 milhões de perfis no último mês de março, o Zoom também já demonstrou ter planos de expandir sua operação para outros países para acomodar o rápido crescimento – e isso inclui o Brasil.

Compartilhe: