Escritórios do Facebook voltam a funcionar em julho com apenas 25% da capacidade

Companhia também vai realizar medições de temperatura e tornar parte da rotina o uso de máscaras faciais

por Pedro Strazza

Enquanto o Twitter vai permitir o home office em quase todo o seu quadro de funcionários, o Facebook se prepara para retomar as atividades de alguns de seus escritórios no cenário pós-quarentena. O retorno já tem data inclusive, com os funcionários voltando a trabalhar em seus postos habituais a partir do próximo dia 6 de julho.

A companhia de Mark Zuckerberg vai promover alguns ajustes drásticos na rotina operacional para se adequar à realidade do coronavírus, porém. Além de tornar obrigatório a verificação de temperatura, o Bloomberg reporta que os escritórios do Facebook devem contar a princípio apenas com 25% da ocupação total nas primeiras semanas, limitando a quantidade de funcionários presentes em reuniões e criando vazios de dois metros entre cada estação de trabalho. A empresa também vai substituir as cafeterias por carrinhos móveis de comida e manter as academias internas fechadas, e o escritório em Menlo Park não vai permitir a entrada de visitantes.

O uso de máscaras será obrigatório em tempo integral a apenas alguns escritórios não especificados, enquanto isso, com a maioria apelando para uma estratégia de uso em momentos do dia em que regras de distanciamento social não forem possíveis de serem seguidas – reuniões, por exemplo. Funcionários reportam ainda que o Facebook não deve testar trabalhadores para verificar se tem ou não o coronavírus, mas se no futuro um diagnóstico rápido for encontrado pela ciência a companhia deve usar do plano.

A ação busca atender a grande parcela do quadro de funcionários do Facebook que não é capaz de realizar seus trabalhos de casa e portanto não conseguem manter o ritmo nesta dinâmica até o fim de 2020, conforme a empresa permitiu o estendimento do home office até 2021. Alguns trabalhadores da área de hardware inclusive podem retomar seus postos antes do início de julho, segundo as fontes da Bloomberg, seguindo os passos dos escritórios na Ásia que devem antecipar este plano de ação.

A estratégia do Facebook também segue os passos de outras companhias do Vale do Silício, que embora tenham cancelado a realização de quaisquer eventos até 2021 precisam retomar atividades operacionais. Enquanto a Amazon estabeleceu para outubro o retorno do funcionamento de seus escritórios, a Apple já informou aos funcionários que vai começar a permitir a entrada de um maior contingente de trabalho em suas estações já no fim deste mês de maio.

Compartilhe: