384157

Para abrir espaço ao HBO Max, WarnerMedia vai aposentar HBO Go nos EUA

Desligamento do serviço acontece no próximo dia 31 de julho e acompanha renomeação do HBO Now, que a partir de agora será chamado apenas de HBO

por Pedro Strazza

É difícil não fazer piada, mas a verdade é que desde o anúncio o HBO Max tem confundido muita gente – e não sem razão. Além do próprio canal, o mais novo streaming da WarnerMedia ainda tem uma marca que não é lá muito diferente do HBO Go (a plataforma específica da HBO) e o HBO Now (o serviço de aluguel de conteúdos da emissora), a ponto da própria HBO (a emissora) contar com uma seção especial em seu site oficial sobre o assunto.

Não deixa de ser com a melhor das intenções, assim, que nesta sexta (12) a WarnerMedia tenha anunciado o fim da HBO Go nos Estados Unidos a partir do próximo dia 31 de julho, quase dez anos depois de seu lançamento oficial. Mas além de acontecer duas semanas após o debute do Max, a decisão também acompanha de um novo twist que deve dar novas dores de cabeças aos executivos da companhia nas próximas semanas: o HBO Now, agora, será renomeado apenas de “HBO”, no que aparentemente é uma decisão de centralizar o serviço como da emissora de mesmo nome – e assim diferenciando da plataforma mais recente.

“Agora que o HBO Max foi lançado e está distribuído de forma ampla, nós podemos implementar algumas mudanças significativas em nossa oferta de aplicativos nos Estados Unidos” escreve a WarnerMedia no anúncio, que ainda confirma que “a maioria dos consumidores que tradicionalmente usam o HBO Go podem acessar os conteúdos da HBO pelo HBO Max”.

Ainda confuso? Você não é o único, conforme o anúncio já em seus primeiros minutos virou motivo de piada nas redes sociais:

Vale reforçar que a aposentadoria do HBO Go ainda é restrita só aos Estados Unidos, ainda que já exista especulações de que a medida aconteça em outros países conforme o Max seja disponibilizado ao redor do globo a partir do ano que vem. O grande problema, no momento, é saber como a WarnerMedia vai resolver a questão do vácuo de distribuição da plataforma em provedores externos, já que a companhia ainda não acertou acordos com a Amazon e o Roku para a veiculação do novo serviço em aparelhos adaptadores de SmarTV – algo que até então estava solucionado com a existência do HBO Go.

Compartilhe: