Banksy faz intervenção sobre uso de máscaras no metrô de Londres, mas grafites são removidos

Banksy faz intervenção sobre uso de máscaras no metrô de Londres, mas grafites são removidos

Transport for London diz que a intenção é totalmente válida, mas convida o artista a fazer uma nova versão de sua mensagem em um local adequado

por Soraia Alves

Banksy tem trabalhado bastante durante a quarentena. O artista já fez de seu banheiro o espaço para arte em tempos de isolamento social, presenteou um hospital de Southampton com uma homenagem aos profissionais da saúde que trabalham na linha de frente no combate à pandemia, e também manifestou apoio ao movimento Black Lives Matter através de sua arte. Em sua mais recente intervenção, o artista invadiu o metrô de Londres para lembrar a importância de usar máscaras faciais em público.

Ver essa foto no Instagram

. . If you don’t mask – you don’t get.

Uma publicação compartilhada por Banksy (@banksy) em

Usando roupas e máscara de proteção, Banksy grafitou as paredes e janelas de vagões do metrô londrino enquanto os passageiros olhavam. As artes traziam ratos espirrando sem máscara, usando a proteção como paraquedas, entre outras atitudes que lembram bastante o uso errado da máscara feito por muita gente.

O vídeo postado no perfil do artista no Instagram é um raro momento em que Banksy se mostra ao público, mesmo que seu reconhecimento ainda esteja comprometido graças às roupas e proteção utilizadas.

A intervenção de Banksy, no entanto, não durou muito. Os grafites já foram retirados dos vagões pela Transport for London (TFL). Apesar da retirada, um porta-voz da TFL disse “o sentimento de incentivar as pessoas a usarem coberturas de rosto” é totalmente válido, e que Banksy está convidado a “fazer uma nova versão de sua mensagem em um local adequado”.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link