Mastercard anuncia doação de 1 milhão de refeições à Visão Mundial

Organização trabalha para reduzir o impacto da pandemia na vida de família vulneráveis

por Soraia Alves

Após anunciar o lançamento do movimento “Faça parte: comece o que não tem preço”, uma iniciativa que busca ajudar o Brasil a superar a pandemia de Covid-19 por meio de ações coletivas que minimizam os impactos da doença na sociedade, a Mastercard anuncia agora uma doação de 1 milhão de refeições para a Visão Mundial Brasil.

Esta doação faz parte dos 2 milhões de refeições anunciadas inicialmente e tem como objetivo apoiar os esforços para conter a disseminação da Covid-19 e reduzir seu impacto na vida de crianças e famílias vulneráveis.

Essa colaboração ajudará famílias que vivem nas áreas pobres e com maior vulnerabilidade a minimizar os efeitos negativos da pandemia. A estimativa é que sejam alcançadas até 20 mil pessoas em todas as regiões do país. O subsídio reforçará a abordagem holística da Visão Mundial de apoiar crianças vulneráveis ​​e suas famílias durante a pandemia, e o valor será direcionado especificamente para a distribuição de cestas básicas de alimentos e de vales-alimentação.

“Quando lançamos o movimento ‘Faça parte: comece o que não tem preço’, no início do mês, anunciamos o compromisso inicial de doar 2 milhões de refeições para aqueles que mais precisam. Com essa parceria com a Visão Mundial, estamos no caminho de alcançar esse objetivo, garantindo ao mesmo tempo que as populações mais vulneráveis ​​possam superar os desafios de hoje e alcançar um futuro melhor. Estamos orgulhosos de trabalhar com a Visão Mundial neste programa que, sem dúvida, ajudará a atender às necessidades essenciais de milhares de pessoas no Brasil”, afirma João Pedro Paro Neto, Presidente da Mastercard Brasil e Cone Sul.

A Visão Mundial trabalha para reduzir o impacto da pandemia na vida de pelo menos 72 milhões de pessoas vulneráveis ​​em todo o mundo, incluindo 36 milhões de crianças: “No Brasil, já alcançamos mais de 1,5 milhão de pessoas em nossa resposta à emergência, priorizando aquelas que vivem em vulnerabilidade e fragilidade pré-existentes. Apoiando as crianças e suas famílias com cesta básica e vale-alimentação, podemos minimizar não apenas os riscos eminentes da fome causada ​​pela COVID-19 e seu impacto econômico, mas também podemos proporcionar mais dignidade a famílias inteiras, ajudando diretamente a prevenir violências física, emocional e econômica”, explica Martha Yaneth Rodriguez, diretora nacional da Visão Mundial no Brasil.

A Mastercard, em parceria com a Fundação Bill & Melinda Gates e a Wellcome, também lançou uma iniciativa para acelerar o desenvolvimento e o acesso a terapias para o tratamento de pacientes com o novo coronavírus. As três organizações comprometeram-se a alocar até US$ 125 milhões em financiamento para acelerar a resposta à epidemia de Covid-19, testando e ampliando os tratamentos para combatê-la. US$ 20 milhões já foram doados a três instituições: Universidade de Washington, Universidade de Oxford e Instituto de Imunologia La Jolla, para financiar ensaios clínicos para identificar imunoterapias altamente potentes contra a doença.

Para ajudar organizações de saúde a proteger seu ambiente durante a crise, a RiskRecon, uma empresa Mastercard, anunciou que, em parceria com o Centro de Análise e Compartilhamento de Informações sobre Saúde (H-ISAC), os membros do H-ISAC e organizações de saúde em todo o mundo o mundo poderão receber avaliações gratuitas de classificação de segurança cibernética até 31 de dezembro de 2020.

Globalmente, a Mastercard está comprometida em oferecer suporte a pequenas empresas pelos próximos 5 anos, para garantir sua manutenção diante dos efeitos impostos pelo coronavírus na economia. A empresa também aderiu ao movimento #NãoDemita, onde se compromete a manter seus empregados durante a pandemia.

Compartilhe: