Google confirma que funcionários continuarão a trabalhar de casa até julho de 2021

Empresa inicialmente estabeleceu trabalho à distância até o fim de 2020, mas decidiu esticar período por pelo menos mais um semestre

por Matheus Fiore

O Google vai manter a maioria dos seus funcionários trabalhando de casa por mais tempo. Segundo a Variety, a gigante tecnológica definiu que seus escritórios permanecerão como opção pelo menos até julho de 2021. A decisão aconteceu, claro, para evitar correr riscos de saúde e segurança enquanto não há uma solução definitiva para a pandemia da COVID-19.

Sundar Pichai, CEO da Google e da Alphabet, enviou um email para suas equipes na manhã dessa segunda informando sobre a novidade. “Para dar aos nossos funcionários a possibilidade de planejar seu futuro, estamos extendendo nossa opção de trabalhar à distância até 30 de junho de 2021 para casos que não precisem estar necessariamente em nossos escritórios”, diz a mensagem.

A decisão de permitir que os trabalhadores exerçam suas funções de casa afeta diretamente os 200 mil empregados da companhia espalhados pelo mundo. Anteriormente, o Google havia proposto o mesmo sistema, com apenas trabalhadores essenciais indo ao escritório, mas com um prazo diferente: até o fim de 2020. Como a situação da pandemia mundial não melhorou tanto, a empresa precisou esticar o período.

Outras empresas gigantes têm tomado decisões parecidas. No Brasil, por exemplo, a Petrobrás definiu que, mesmo com o fim da pandemia, metade de seu quadro administrativo permaneceria trabalhando de casa nos próximos anos. A decisão, no caso, foi tomada tanto influenciada pela pandemia do coronavírus, quanto para ajudar a economizar custos.

Compartilhe: