Instagram vai diminuir importância do número de seguidores para verificar contas

Número nunca importou na definição de quem é verificado ou não mas ajudava na parte automatizada no processo, que selecionava quem seria o próximo a ter candidatura analisada

por Pedro Strazza

O Instagram vai parar de priorizar contas com maior número de seguidores no processo de verificação de perfis na plataforma. A decisão foi anunciada nesta quarta (9) no blog oficial do Facebook como parte de um pacote de mudanças para combater a desigualdade dentro do aplicativo e praticamente lima por completo o volume de público como um fator no trabalho da rede social para destacar vozes importantes dentro da comunidade.

“Embora o número de seguidores nunca tenha sido exigido para conseguir o selo de verificado pelo formulário no aplicativo (o qual qualquer um pode aplicar), nós certamente temos alguns sistemas estabelecidos que priorizam perfis com alto volume de seguidores para ajudar na seleção dentro das dezenas de milhares de pedidos recebidos todo dia” escreve no anúncio o presidente do Instagram, Adam Mosseri, que garante que esta ferramenta foi eliminada da parte automatizada do procedimento. O executivo também comenta que a empresa ampliou o escopo de publicações estudadas pelo departamento para diversificar os usuários “contemplados” com o selinho azul – o público negro, LGBTQ+ e latino é citado no anúncio.

A ação ocorre sobretudo em vista das promessas feitas pela empresa na época dos protestos sobre o assassinato de George Floyd, quando o Instagram afirmou buscar ativamente “elevar vozes negras” nos debates promovidos dentro do aplicativo. O principal anúncio, inclusive, se refere à criação de um “time de igualdade” dentro da rede social que vai buscar “compreender e abordar melhor a parcialidade do desenvolvimento de produtos e experiências” na plataforma, incluindo aí a cooperação com a equipe de inteligência artificial para afinar o algoritmo e criar ferramentas que auxiliem neste esforço de promoção. Um diretor de diversidade e inclusão também está sendo procurado.

“Mais do que nunca, as pessoas estão usando nossa plataforma para ampliar a consciência sobre causas raciais, civis e sociais que importam a elas.” escreve Mosseri na publicação; “Nós temos uma responsabilidade ao observar o que e como nós construímos, de forma que a experiência das pessoas com nossos produtos reflita melhor as ações e aspirações de nossa comunidade”.

Compartilhe: