amazonmusicpodcasts

Nos passos do mercado, Amazon Music anuncia seção de podcasts

Mais de setenta mil produções foram adicionadas ao catálogo, que também deve contar com exclusivos e publicidade

por Pedro Strazza

Demorou um pouco a mais que o Spotify e a Apple, mas o Amazon Music enfim entrou também no concorrido mercado de podcasts. A companhia confirmou nesta quarta (16) que uma nova atualização providencia à plataforma cerca de setenta mil programas produzidos nos Estados Unidos, incluindo grandes nomes como “Serial”, “WTF Podcast” e “Pod Save America”.

Além de criar um catálogo na área, a Amazon também anunciou alguns acordos de exclusividade com podcasts como o “The First One” de DJ Khaled e “Disgraceland”, que deixa de ser do iHeartMedia para ser um “original” da plataforma de Bezos a partir de fevereiro de 2021. Todos os programas presentes no serviço poderão ser ouvidos tanto no aplicativo e no site do Amazon Music como nos aparelhos ativados por voz da companhia – e estes últimos terão habilidade de guardar o momento em que o usuário parou de ouvir os episódios, independente de qual fonte ele esteja consumindo.

De acordo com o Wall Street Journal, a Amazon vai buscar ativamente vender anúncios para os programas que fechar parceria de exclusividade, mas ainda não está claro como esse plano de negócios deve se dar. Os podcasts de outros países devem ser adicionados à plataforma nas próximas semanas.

O movimento obviamente busca acompanhar os investimentos pesados do Spotify, que apesar de todas as polêmicas vem aumentando sua presença no meio a partir da compra de estúdios e parcerias exclusivas com criadores. Entre as plataformas de música do Vale do Silício, a única agora que não conta com uma seção de podcasts é o Apple Music, que continua a existir separado do Apple Podcasts.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link