Campanha “Whopper Mofado” chega ao Brasil prometendo transformação no mercado de fast food

Burger King quer mostrar que seu lanche não leva conservantes artificiais e outros aditivos, além de incentivar outras redes a oferecerem produtos "mais saudáveis"

por Soraia Alves

No começo do ano, o Burger King lançou nos Estados Unidos a campanha “Moldy Whopper”, que traz imagens de um Whopper deteriorando com o passar do tempo por ser “comida de verdade”. A ideia é mostrar que o lanche da rede não leva conservantes artificiais e outros aditivos. Agora a campanha chega ao Brasil prometendo uma transformação nacional no mercado de fast food.

O filme foi idealizado pelas agências Ingo, DAVID Miami e Publicis. Além disso, a campanha passou por uma adaptação para o público brasileiro, desenvolvida pela DAVID São Paulo, após pesquisa com consumidores brasileiros. Como destaque, foi utilizada uma trilha original da música “Tudo Passará”, de Nelson Ned

Orientado por uma visão estratégica, o Burger King anuncia o Whopper agora livre de conservantes de origem artificial na composição. A jornada de adequação do sanduíche mais famoso do BK se deu a partir de 2 anos de pesquisas. O processo para tornar essa iniciativa real inclui grandes transformações na cadeia produtiva, que impactam todos os fornecedores, logística e até o tempo de validade dos produtos – em um passo inédito no mercado de fast food nacional. 

Atualmente, 70% do cardápio do BK já é livre de ingredientes de origem artificial. A expectativa é de que, até o final de 2021, 100% do portfólio seja feito somente a partir de fontes naturais.   

A partir do lançamento, o Burger King provoca toda a indústria a repensar sua forma de ofertar os produtos desse mercado: “A iniciativa de trazer um hambúrguer livre de conservantes de origem artificial para o Brasil mostra o pioneirismo do Burger King e a preocupação em promover uma transformação pertinente para toda sociedade. Como em todo processo de inovação nos deparamos com desafios de alta complexidade, mas se por um lado tomou tempo e esforço, por outro sabemos que o caminho estará aberto para que outras empresas se juntem a nós nessa mudança em prol de um bem maior”, explica Ariel Grunkraut, vice-presidente de Marketing e Vendas do Burger King no Brasil. 

As empresas parceiras do Burger King, responsáveis pelos insumos que dão origem ao Whopper, também se empenharam para tornar a transformação possível.

Por fim, o Burger King também lança hoje um manifesto, que será divulgado no universo digital e na mídia impressa, contando sobre a iniciativa de retirar conservantes de origem artificial de Whopper. O conteúdo mostra toda a mudança que já vem sendo feita pela companhia para oferecer produtos cada vez mais naturais e ressalta números significativos: a retirada de 277 toneladas de conservantes de origem artificial do Brasil – o equivalente a quase 18 caminhões por ano.  

Compartilhe: