8874cd80-202f-11eb-97d3-4d9b71365997

Netflix testa formato de programação de TV na França

Ferramenta Direct reproduz 24 horas de conteúdo programado e renova seleção a cada 5 dias com base na popularidade dos títulos

por Pedro Strazza

A Netflix já há um tempo tem interesse em criar uma programação nos moldes da TV tradicional em sua plataforma, vide o botão de “aleatório” que testou no começo deste semestre, mas pelo visto agora vai no departamento. A companhia começou a testar esta semana na França um novo canal intitulado Direct, cuja missão é de justamente reproduzir dentro da plataforma do streaming a programação habitual de uma emissora a partir dos conteúdos originais da companhia.

O Direct fica disponível no menu lateral da Netflix e tem todas as limitações necessárias para criar a sensação despreocupada da TV. A partir do momento que é ativado, o serviço passa a exibir uma série de filmes, séries e documentários populares que foram pré-programados a todos os assinantes, desabilitando também habilidades típicas do streaming como retroceder o conteúdo. A programação engloba 24 horas de conteúdo e deve ser renovada de 5 em 5 dias.

A ferramenta foi criada sobretudo por conta do hábito do público francês em assistir TV no dia a dia. No anúncio oficial, a companhia escreve que “o consumo tradicional de TV é muito popular na França” e que “muitos espectadores gostar de evitar escolher o que ver” mesmo quando assinando um serviço como a Netflix. “Se você está sem inspiração ou usando a Netflix pela primeira vez, você pode se deixar levar sem precisar escolher um título e ser surpreendido pela diversidade do catálogo” comenta ainda a companhia.

A única limitação do Direct no momento é que ele só está disponível para a versão web do serviço no país, o que pode ser um problema se considerar que o propósito é “simular a TV” e não há compatibilidade para aplicativos e aparelhos voltados ao televisor. Ainda não há previsão para outros países, mas a expectativa da Netflix é que a modalidade esteja disponível a todos os usuários franceses até o começo de dezembro.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link