92nd Annual Academy Awards – Show

Academia descarta uso de videochamadas e confirma cerimônia presencial para Oscar 2021

Organizadores já avaliam opções para ocupar os 3400 assentos do Dolby Theater de forma segura e responsável

por Pedro Strazza

Desde que adiou a próxima cerimônia do Oscar em dois meses, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas vem se mantendo silenciosa sobre os pormenores do evento – o que faz sentido, se considerar o tempo extra dado aos preparativos. Mas no fim desta terça-feira (1) a organização veio a público confirmar uma informação importante sobre a edição de 2021: ela será presencial, independente do estado da atual pandemia do coronavírus.

A confirmação foi dada por um representante da Academia e da ABC à Variety, que diz que o Oscar será uma apresentação televisiva presencial. A esperança reside justo na remarcação do evento para 25 de abril, uma data que em tese dá tempo ao início da vacinação e permita que os organizadores façam as adaptações necessárias para a realidade do distanciamento social.

Ainda não se sabe quais serão os protocolos de segurança sanitária a serem adotados pela Academia, mas os desafios primários são dois: como ocupar o espaço de 3400 assentos do Dolby Theatre em Los Angeles e quem vai topar comparecer ao evento. Fontes da Variety informam que membros da Academia recentemente fizeram uma visita ao teatro para “avaliar as múltiplas opções”, mas o fato é que muitos dos potenciais indicados são pessoas que pertencem ao grupo de risco da doença, incluindo gente do porte de Anthony Hopkins, Ellen Burstyn, Sophia Loren e Meryl Streep.

A decisão também vem na esteira do fraco desempenho do último Emmy, que apelou ao formato virtual para apresentar os indicados e entregar os prêmios em setembro. A venda da edição “diferenciada” não ajudou a premiação a evitar sua menor audiência da história, com pouco mais de 6,1 milhões de espectadores assistindo à cerimônia no dia 21 de setembro.

O Oscar se mantém solitário na manutenção do evento presencial, porém. Procurados pela Variety, tanto o Critics Choice Awards quanto o SAG Awards confirmaram estarem abertos a diferentes formatos de acordo com o cenário da pandemia, enquanto o Globo de Ouro apenas manteve confirmado uma apresentação capitaneada por Amy Poehler e Tina Fey no hotel Beverly Hilton.

É bom lembrar, o estado da Califórnia é atualmente um dos mais afetados pela pandemia nos Estados Unidos, que por si só é o país com o maior número de casos – desde abril foram 13 milhões de casos e mais de 269 mil mortes confirmadas no território.

Compartilhe: