b99

Denis Villeneuve, Patty Jenkins e Aaron Sorkin criticam WarnerMedia por focar no streaming

Cineastas se unem a Christopher Nolan em críticas ao planejamento da AT&T, que desvaloriza cinemas e foca no HBO Max

por Matheus Fiore

O diretor canadense Denis Villeneuve (de “A Chegada”) e os norte-americanos Aaron Sorkin (roteirista de “A Rede Social” e diretor de “Os 7 de Chicago”) e Patty Jenkins (“Mulher-Maravilha”) se juntaram ao inglês Christopher Nolan e também fizeram críticas pesadas à WarnerMedia após seu plano de, em 2021, lançar simultaneamente os filmes nos cinemas e no streaming da companhia, o HBO Max. Villeneuve diz que a Warner está sequestrando os filmes e que a decisão matou a franquia “Duna”.

“Essa decisão da AT&T (corporação por trás da Warner) sequestrou um dos mais respeitados e importantes estúdios da história da indústria cinematográfica”, disse Villeneuve. “Não há absolutamente nenhum amor pelo cinema nem pelo público. É tudo sobre a sobrevivência de um mamute das telecomunicações, que atualmente está arcando com uma dívida astronômica de mais de US$ 150 bilhões”, completou.

Toda a opinião de Villeneuve foi publicada em um artigo para a Variety. O cineasta ainda acredita que a decisão foi tomada para chamar a atenção do público para o HBO Max, que teve um lançamento apenas morno nos Estados Unidos. “Embora Duna seja sobre cinema e o público, a AT&T está pensando em sua própria sobrevivência em Wall Street. Como o lançamento do HBO Max foi um fracasso até agora, a AT&T decidiu sacrificar o calendário inteiro da Warner Bros. em 2021 em uma tentativa desesperada de conseguir a atenção do público”, afirmou.

Aaron Sorkin e Patty Jenkins também comentaram a decisão. “Nós estamos com muito medo que tudo mude a partir de agora. Que os cinemas se tornem algo como as casas de arte, e que os filmes que eu e você fizermos só serão vistos em serviços de streaming”, disse Sorkin a Jenkins. “Eu acho que algum estúdio vai ser esperto o suficiente para se diferenciar, e todos os cineastas vão querer trabalhar com ele, e as redes de cinema vão apoiar esses filmes. Porque nesse momento, se os estúdios começarem a lançar seus filmes em streaming, os diretores vão correr para os concorrentes que lancem as obras no cinema”, respondeu Jenkins.

Diante do inesperado fracasso do lançamento do HBO Max, que não obteve o sucesso projetado pela empresa, a AT&T quer potencializar seu streaming acreditando que este mercado seja o futuro do audiovisual. O HBO Max, porém, tem um caminho difícil pela frente, já que além de o mercado ser amplamente dominado pela Netflix, o Prime Video da Amazon também já está bem estabelecido e o Disney+ tem crescido cada vez mais enquanto ainda chega em mercados diferentes (como o próprio Brasil).

Compartilhe:
icone de linkCopiar link