timedayone

Primeira capa da TIME no governo Biden mostra caos no salão oval da Casa Branca

Ilustração assinada por Tim O'Brien acompanha matéria principal da edição sobre os desafios do novo presidente em reunificar o país após o governo de Donald Trump

por Pedro Strazza

A revista TIME divulgou nesta quinta (21) a capa de sua primeira edição no governo de Joe Biden nos EUA, e por incrível que pareça a arte escolhida segue rumos da publicação durante a administração anterior. Com a linha fina de “Dia um”, A capa mostra o atual presidente no canto e de costas, encarando de forma pensativa uma das janelas da Casa Branca com o salão oval estraçalhado e bagunçado – e todos os sinais apontam que o culpado é o seu antecessor, Donald Trump.

A ilustração acompanha a matéria principal da revista sobre os desafios de Biden nos seus primeiros dias enquanto líder do país. Batizado de “Como o presidente Biden lida uma América dividida irá definir seu legado”, o artigo escrito por Charlotte Alter comenta a inauguração do chefe de estado perante a polarização dos EUA nas últimas eleições, ponto que Biden vem tornando como prioridade resolver desde a definição de sua vitória.

O texto termina com alguma esperança no tom, vale acrescentar. Embora reconheça que o presidente talvez nunca consiga reunificar o país, Alter escreve que este processo já terá ganhado um bom início se Biden “conseguir fazer americanos que discordam em todo o resto a concordar no processo democrático” e “restaurar o debate político no campo da verdade”, concluindo que “A América ainda não estará unida, mas pode ficar unida o suficiente”.

Sobre a capa, a ilustração é creditada a Tim O’Brien, artista que também foi responsável nos últimos anos por uma trilogia de capas envolvendo a “tormenta” de problemas e crimes de Trump no salão oval. Enquanto as artes da administração anterior deram conta de “literalizar” o desastre crescente do governo a partir de uma enchente no salão oval (veja abaixo), a arte da edição desta semana da revista resgata a imagem do caos em Washington e sobretudo da invasão ao Capitólio, mostrando pichações e papeladas desordenadas por todo o escritório do novo presidente.

Compartilhe: