amazon-entregadores-IA

Contrato da Amazon obriga entregadores a consentirem sobre vigilância de IA nas vans

Basicamente agora a empresa está obrigando os funcionários a concordarem em ser supervisionados pela IA, senão perderão o emprego

por Soraia Alves

Em fevereiro, um relatório mostrou que a Amazon tem instalado câmeras com inteligência artificial em seus veículos de entrega, a fim de monitorar os motoristas para evitar comportamentos considerados inadequados pela empresa. Porém, basicamente agora a empresa está obrigando os funcionários a concordarem em ser supervisionados pela IA, senão perderão o emprego.

Conforme relatado pela Vice, os motoristas da Amazon nos Estados Unidos agora precisam “assinar um contrato de consentimento biométrico” para continuar trabalhando para a empresa. Os motoristas devem consentir que sejam coletados dados que incluem fotografias para verificar sua identidade; localização e movimentos do veículo (incluindo distância percorrida, velocidade, aceleração, curvas, etc); potenciais violações de trânsito e “comportamento do motorista potencialmente arriscado, como direção distraída ou direção com sono”.

As câmeras nas vans da Amazon gravam 100% do tempo e, teoricamente, foram pensadas para identificar comportamentos perigosos como um motorista bocejando ou mexendo no telefone. Os sistemas podem fornecer feedback em tempo real, dizendo ao motorista para fazer uma pausa ou manter os olhos na estrada.

Quando a notícia da instalação das câmeras foi anunciada no início do ano, a Amazon defendeu a tecnologia como um benefício para a segurança: “Estamos investindo em segurança em nossas operações e recentemente começamos a lançar a tecnologia de segurança baseada em câmera líder do setor em nossa frota de entrega”, disse um porta-voz da empresa.

Todo esse nível de microgerenciamento incomodou bastante alguns motoristas. Segundo a Vice, alguns colaboradores inclusive se recusaram a assinar o contrato de consentimento.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link