1603800076608 Imagem: Betty Labs

Até o Spotify vai criar um Clubhouse pra chamar de seu

Depois dos podcasts, streaming anuncia aquisição do Locker Room para complementar sua experiência com conversas ao vivo

por Pedro Strazza

O hype do Clubhouse pode ter passado um pouco, mas a corrida pela criação de um concorrente à altura do aplicativo de conversas ao vivo segue mais ativa do que nunca. E depois do Facebook e do Twitter, agora é a vez do Spotify colocar um pé no mercado.

O serviço de streaming confirmou nesta terça (30) a aquisição da Betty Labs, uma empresa que é mais conhecida pelo gerenciamento do Locker Room, um aplicativo de conversas ao vivo focadas em esporte. Enquanto valores oficiais da compra não foram anunciados, o app deve continuar presente na App Store, com um lançamento para o Android e um rebranding confirmados para o futuro próximo.

O novo nome, no caso, deve espelhar a ampliação do foco do Locker Room, de forma a permitir conversas sobre temas como música e cultura junto das atuais sobre esporte. Ao The Verge, o chefe de pesquisa e desenvolvimento do Spotify Gustav Söderström escreve que a plataforma vai permitir que qualquer um crie espaços de conversa no app (ao invés de apenas criadores de conteúdo aprovados) e deve servir como um “ótimo complemento” ao público do streaming – ou seja, não espere uma fusão de ecossistemas tão cedo.

Além disso, Söderström confirma ao site que o Spotify deve testar diferentes modelos de monetização com a aquisição, que vai contar com opções de gravação das conversas para lançamento posterior como podcasts do Anchor. Integração mais do que nunca é o nome do jogo aqui, então espere lançamentos de discos, sessões de conversa com o público e até performances ao vivo rolando em breve no Locker Room.

Compartilhe: