DSC_2499 Imagem: Tim Ellis Photos

Funko vai investir em colecionáveis virtuais por meio de NFTs

Fabricante se tornou acionista majoritária de aplicativo de rastreio dos tokens e pretende lançar edições digitais de seus Pops!

por Pedro Strazza

Era apenas questão de tempo até os NFTs começarem a virar uma questão de coleção, dado todo o potencial envolvido para arte digital, mas faltava alguém que acelerasse essa transição. Quem deu esse passo foi a Funko: a fabricante de colecionáveis anunciou nesta quinta (1) a aquisição das ações majoritárias da TokenWave, startup responsável pelo aplicativo de rastreio e monitoramento de NFTs TokenHead. O plano? Levar o colecionismo dos Funko Pops! para o meio digital.

De acordo com a Business Wire, a ideia da companhia com a compra é disponibilizar toda semana na plataforma WAX uma peça nova com NFT pelo preço inicial de 10 dólares, com mais “raros” correspondendo a imagens de Funkos exclusivos. Previsto para começar em junho, a estratégia não parece tão interessada em valores absurdos como da venda do primeiro tweet de Jack Dorsey, que chegou a US$ 2,5 milhões, mas de algo como o sabor virtual da Pringles, que chegou a dois mil dólares no valor depois de comercializar 50 unidades a dois dólares.

No anúncio, o CEO Brian Mariotti escreve que a estratégia da Funko é “trazer a oportunidade de valor agregado do NFT para os parceiros licenciados para aumentar o alcance do nosso conteúdo existente de cultura pop”, incluindo áreas como cinema, TV, esportes, games e quadrinhos. Mariotti ainda diz que os parceiros estão “animados” com o plano e que há boas expectativas para sucesso a longo prazo.

Como aponta o Engadget, quem mais se beneficia deste negócio é o mercado. Com tanto interesse na tecnologia pelos valores altos de compra e venda, a entrada de uma empresa focada em colecionismo pode ajudar os tokens a ganhar status de mainstream, tornando-se mais atrativo para a audiência geral e saindo do nicho.

Compartilhe: