cover-apple2

Apple desde 2019 vasculha contas do iCloud para encontrar imagens de abuso infantil

Empresa já havia revelado trabalhar em ferramenta para identificar criminosos em seus bancos de dados

por Matheus Fiore

A Apple recentemente revelou estar trabalhando em uma ferramenta para escanear os iPhones de seus usuários em busca de imagens de abuso infantil. Agora, a gigante de Tim Cook revelou que, ao menos desde 2019, ela está monitorando as contas de e-mail do iCloud em busca de conteúdo semelhante.

A descoberta foi feita inicialmente pelo 9to5Mac, site especializado em identificar novidades relacionadas aos produtos e serviços da empresa fundada por Steve Jobs. “A Apple me confirmou que está verificando os e-mails de entrada e saída do iCloud em busca de anexos com conteúdo de abuso infantil desde 2019. O e-mail não é criptografado, portanto, verificar seus anexos à medida que o e-mail passa pelos servidores da Apple é uma tarefa até simples”, disse Ben Lovejoy, do 9to5mac.

“A Apple também indicou que estava fazendo uma varredura limitada de outros dados, mas não informou o que era. Mas sugeriu que era um trabalho em pequena escala. Esses outros dados, aliás, não incluem os backups do iCloud”, completou o repórter. Por mais que o projeto possa ter boas intenções, ele acaba trazendo polêmica para a discussão por invadir a privacidade dos clientes da Apple por não haver, até então, uma transparência sobre o que pode ser acessado pelos operadores dos servidores da companhia.

A Apple, vale lembrar, constantemente critica seus concorrentes e enaltece que suas plataformas são as que mais se preocupam com a privacidade do usuário. Em 2019, por exemplo, a empresa deu uma cutucada nos rivais afirmando que o iPhone oferece mais privacidade do que as alternativas disponíveis no mercado. Já em 2020, a empresa alfinetou de forma velada os recursos de segurança e privacidade da plataforma Android. Até mesmo o atual comercial do iPhone, que ressalta as configurações de privacidade e segurança personalizáveis, cutuca os adversários afirmando que apenas a Apple garante segurança total.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link