efuPybo8V8KTYGslQphO74LRvm0
Imagem: Divulgação

Com bom resultado de “Shang-Chi” na bilheteria, Sony antecipa estreia de “Venom 2” nos EUA

Continuação agora estreia em 1° de outubro, duas semanas antes do previsto

por Pedro Strazza

Atualizado no dia 08/09 com informações da estreia no Brasil.

Depois de semanas de terror e muito pessimismo com o futuro da indústria por conta dos efeitos da variante delta, os cinemas nos EUA viram novos sinais de fortalecimento após a pandemia com “Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis”, que bateu recordes no fim de semana do feriado do Dia do Trabalho. E a esperança está em alta, pois nesta segunda-feira (6) a Sony Pictures confirmou a antecipação do lançamento de “Venom: Tempo de Carnificina” no país em duas semanas.

Com isso, a continuação dirigida por Andy Serkis deixa de estrear em 15 de outubro para sair no dia 1° do próximo mês, uma semana antes da estreia de “007: Sem Tempo Para Morrer” no mercado. É por conta do novo James Bond que a o filme chega uma semana depois no Brasil, 7 de outubro, conforme o primeiro está marcado para o dia 1° aqui.

A mudança é importante sobretudo porque o filme até o momento se mantém exclusivo dos cinemas e sua antecipação acontece poucos dias depois da Paramount Pictures adiar para maio de 2022 o segundo “Top Gun”, um movimento feito exatamente por temor dos efeitos do recrudescimento da pandemia nos EUA. A Sony também afasta o filme da concorrência direta com “Halloween Kills”, que segue previsto para sair no dia 15 de outubro pelas mãos da Universal Pictures.

O fator maior em jogo aqui, porém, segue sendo o bom resultado de “Shang-Chi”, primeiro filme do Marvel Studios que sai com exclusividade no circuito desde o início da pandemia. O longa registrou uma bilheteria total de US$ 90 milhões nos 4 primeiros dias, um número muito acima dos US$ 50 milhões projetados inicialmente por conta dos números baixos das últimas semanas. A produção com isso se torna a maior estreia da história do feriado norte-americano, batendo o recorde do “Halloween” de 2007, e já é a maior estreia do mercado desde os efeitos do coronavírus.

Internacionalmente os números são ótimos também: US$ 56,2 milhões acumulados, o que eleva o total a US$ 146,2 milhões. No Brasil, “Shang-Chi” acumulou R$ 9,55 milhões e foi responsável por cerca de 64% do faturamento total das bilheterias neste fim de semana – antes da emenda do feriado da independência, bom lembrar.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link