twitch-app
Imagem: Thomas Trutschel/Getty Images

Twitch sofre vazamento massivo de dados, incluindo pagamentos de streamers e código-fonte

Invasão foi confirmada pela Twitch e já inclui 125GB de dados sobre a companhia desde sua fundação

por Pedro Strazza

A Twitch nesta quarta-feira (6) sofreu um vazamento de dados por um grupo de hackers, que afirmam ter todos os dados da plataforma desde sua criação. Os dados estão sendo divulgados aos poucos pelos autores no 4chan, com um arquivo de 125GB já liberado para acesso do público, e foi confirmado pela companhia em suas redes sociais oficiais.

“Nossos times já trabalham com urgência para entender a extensão disso” escreve a Twitch, que também declara que vai atualizar a comunidade conforme novas informações virem à tona. Já os autores do vazamento escrevem no fórum virtual que a ação foi feita para “alimentar mais disrupção e competição no espaço de streaming de vídeo online” e afirmam que o arquivo é só “a primeira parte”.

O vazamento até o momento inclui desde o código-fonte da plataforma para celular, desktop e videogames ao histórico de pagamentos de todos os criadores de conteúdo nos últimos 3 anos, além de itens como um competidor da Steam não lançado pela Amazon Game Studios e as ferramentas de segurança da companhia. Ainda não houve a divulgação de dados dos usuários como senhas e endereços de e-mail, mas como o The Verge bem aponta, isso não significa que os hackers não tenham obtido essas informações – apenas preferido divulgar o material mais inflamável e relacionado com o negócio.

A discussão nas redes, enquanto isso, se converteu para a questão do dinheiro alocado pela empresa aos streamers. De acordo com o relatório, 81 streamers receberam um total de pagamentos acima de um milhão de dólares da Twitch desde 2019, com o canal Critical Role recebendo o maior volume nos últimos 3 anos – nada menos que US$ 9.626.712,16. Os streamers brasileiros Gaules, Alanzoka e loud_coringa também estão presentes na lista de maiores pagamentos, com o primeiro estando na 12° posição do “ranking” com US$ 2.844.985,18 recebidos.

É mais um momento ruim para a companhia da Amazon, que nas últimas semanas já teve que lidar com “apagões” de streamers ao redor do mundo por melhores condições de trabalho e pagamento – incluindo controle de eventos de ódio.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link