fbpx
Coca-cola

Coca-Cola cria protótipo de garrafa feito 100% de plantas

Na tentativa de promover sustentabilidade, a marca tem investido em tecnologias para embalagens

por Carolina Firmino

A Coca-Cola vem testando alguns protótipos de garrafa como esforço para viabilizar materiais alternativos de embalagem. No início do ano, a experiência foi feita com papel; agora, a marca voltou a usar plástico, porém, em uma versão sustentável dele.

O objetivo é eliminar a necessidade de petróleo de todas as garrafas plásticas produzidas comercialmente. Ou seja, a ideia da Coca é disponibilizar a tecnologia para outras empresas do setor, incluindo marcas rivais de bebidas.

Ao Design Taxi, Dana Breed, diretora de P&D de Embalagem e Sustentabilidade, explicou que a expectativa é desenvolver soluções sustentáveis ​​para toda a indústria. “Queremos que outras empresas se juntem a nós e sigam em frente, coletivamente. Não vemos o conteúdo renovável ou reciclado como áreas em que queremos vantagem competitiva”, afirmou.

As garrafas convencionais usam PET, que é à base de óleo virgem. Já as novas são totalmente vegetais, sem tampa e rótulo, e não requer combustível. Para chegar ao protótipo, foram utilizadas duas tecnologias. A primeira usa o paraxileno (bPX), material à base de açúcar de milho, que depois é convertido em ácido tereftálico (bPTA). A segunda é a conversão da biomassa usada em monoetilenoglicol vegetal (bMEG), diminuindo processos intermediários e emissões de gases.

Em entrevista ao site Packanging Europe, Ben Jordan, diretor sênior de política ambiental na Coca, disse que o resultado final é idêntico ao PET convencional. Além disso, Jordan reforçou que a marca deseja eliminar totalmente o uso de PET virgem à base de óleo das garrafas de plástico até 2030 e usar apenas materiais reciclados ou renováveis.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link