Beber e dirigir: a mesma música de sempre

Beber e dirigir: a mesma música de sempre

“The Same Old Song” tenta conscientizar público sobre este tipo de combinação

por Amanda de Almeida

Determinadas mensagens soam como discos riscados, que ficam se repetindo como se não conseguissem ir além daquilo. Foi essa a abordagem escolhida pela Association Victimes et Citoyens para falar sobre a combinação de álcool e direção, mostrando que não importa o quanto as pessoas pensem que o final será diferente: será sempre a mesma música, repentindo-se infinitamente.

O filme “The Same Old Song” mostra um disco tocando “músicas” facilmente identificáveis: uma festa, o barulho de copos e garrafas, a porta de um carro se fechando, o motorista dirigindo, o acidente, resgate e o final infeliz. De acordo com a Association Victimes et Citoyens, são 925 mortes ao ano em decorrência de acidentes causados por quem bebe e dirige.

É um jeito simples e forte de se passar uma mensagem que, infelizmente, precisa continuar sendo repetida muito mais vezes.disco

Compartilhe:
icone de linkCopiar link