Clicky

YouTube é criticado por mostrar propaganda demais em aplicativo voltado à crianças

YouTube é criticado por mostrar propaganda demais em aplicativo voltado à crianças

Propaganda infantil causa debate nos EUA

por Rafael Silva

A propaganda infantil é um campo cheio de controvérsia e potenciais polêmicas. Nos EUA, que até têm um regulamento bem estabelecido para o que pode ou não ser anunciado para crianças no mundo offline, o mundo online ainda engatinha nesse aspecto. Prova disso aconteceu esta semana quando o YouTube foi alvo de uma queixa dizendo que está incentivando a má alimentação de crianças com publicidade excessiva.

Dois grupos independentes americanos, o “Center for Digital Democracy” e o “Campaign for a Commercial-Free Childhood”, dizem que o YouTube Kids, aplicativo voltado para crianças, está exibindo propaganda demais de itens poucos saudáveis. Coca-cola, Hersheys e Nestlé estão entre as marcas que exibiram suas propagandas no programa.

A parte curiosa dessa história é que o próprio YouTube restringe anúncios relacionados à comida no aplicativo. E mesmo dizendo que todas as propagandas exibidas no YouTube Kids passam por aprovação prévia, o que parece mesmo é que alguns escaparam os olhos dos funcionários responsáveis e acabaram aparecendo no aplicativo.

Os grupos enviaram uma queixa formal à FTC, dizendo que o aplicativo deve ser investigado pois encontraram “centenas de instâncias” em que propagandas de comida foram mostradas. Eles argumentam que o programa contém mais propaganda do que qualquer outra plataforma voltada para crianças na web.

O YouTube Kids foi lançado em fevereiro deste ano e está disponível em apenas cinco países. O Brasil, por enquanto, não é um deles – e vendo como a empresa ainda não tratou bem o problema de propaganda no aplicativo, é provável que seu lançamento por aqui atrase bastante.

Compartilhe: