fbpx
YT Kids

Canais com conteúdos infantis impróprios são excluídos do YouTube

Mesmo com bilhões de visualizações, vídeos iam contra novas políticas da plataforma

por Soraia Alves

YouTube está caçando conteúdos inapropriados que aparecem em vídeos para crianças. E, nos Estados Unidos, alguns canais infantis já tiveram conteúdos excluídos, mesmo com bilhões de visualizações já contabilizadas.

Segundo o The Guardian, o canal Toy Freaks, com mais de 8,5 milhões de inscritos encerrou suas atividades na semana passada. Ele era o 68º canal mais popular do mundo, e informou que a medida atendia às novas diretrizes do Youtube.

Criado há dois anos, o “Toy Freaks” exibia um pai e suas duas filhas, sempre mostradas em situações incomuns como jogos com comidas estranhas e até vômitos. Todos as “brincadeiras” e quadros seguiam tons bizarros com as garotas como protagonistas.

Segundo um porta-voz do Youtube, conteúdos semelhantes ao do “Toy Freaks” contrariam a política da empresa de não colocar crianças em risco ou que podem gerar preocupação.

Outros canais não foram excluídos por completo, apenas parte de seu conteúdo. É o caso do Toy Monster, que de 1,3 bilhões de visualizações totais agora soma 86 milhões, graças aos vídeos deletados.

Ainda assim, os conteúdos excluídos podem ser vistos no próprio Youtube através de canais de terceiros que reproduzem os materiais. A plataforma já avisou que fará uma varredura também nesses envios “clandestinos”, e que eles também serão excluídos.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link