Empresa chinesa compra 100% da brasileira 99 e mudança deve acirrar rivalidade com Uber

BrasilNegóciosTransporte

Empresa chinesa compra 100% da brasileira 99 e mudança deve acirrar rivalidade com Uber

Valor da negociação beira 1 bilhão de dólares

por Soraia Alves

A startup brasileira 99 vendeu 100% de suas ações para a empresa chinesa Didi Chuxing, mais conhecida como “Uber chinês”. O negócio teria sido fechado respeitando o atual valor de mercado do aplicativo, estimado entre US$ 800 milhões e US$ 1 bilhão.

A informação é do Estadão, mas a 99 não fez nenhum anúncio oficial sobre a negociação, alegando que só se manifestará quando oportuno. Segundo apurou o jornal, a compra só não foi anunciada ainda porque os termos precisam ser devidamente finalizados.

A Didi Chuxing já tinha quase 50% das ações do aplicativo brasileiro, depois que investiu mais de US$ 100 milhões no app durante o primeiro semestre do ano passado, enquanto o grupo japonês SoftBank investiu outros US$ 100 milhões.

Com o novo contrato inteiro da Didi Chuxing, qualquer outra empresa deixa de ser acionista do 99.

99 é maior concorrente do Uber no Brasil

Criada pelo paulistano Paulo Veras, o 99 atendia por 99Taxis quando surgiu em 2012. A mudança do nome veio em 2016, quando o Uber já era uma realidade no país desde 2014, e a empresa viu a necessidade de adequar o seu modelo de negócios para se manter relevante na competição.

Atualmente, o app tem mais de 200 mil motoristas cadastrados e 14 milhões de passageiros que utilizam seus serviços.

A transação com a gigante chinesa deve aumentar ainda mais a competição entre 99 e Uber, que segue como líder no mercado de transporte por aplicativos no Brasil.

A Didi Chuxing pretende investir no melhoramento do 99, assim como fez com outros aplicativos rivais do Uber na Europa, Ásia e Estados Unidos, a fim de acabar com  hegemonia do Uber.

Entre as melhoras, recursos que utilizam realidade virtual já estão cogitados.