Comerciais da Coca-Cola e Pepsi para o Super Bowl se parecem demais um com o outro

A propaganda hipster genérica ataca novamente

por Pedro Strazza

Soa até como piada, mas a Pepsi e a Coca-Cola parecem ter combinado a estratégia para seus comerciais para o Super Bowl deste ano. As duas grandes rivais no mercado de refrigerantes, que já entregaram no passado belas peças publicitárias no grande evento do esporte americano, virão para a final do campeonato entre o New England Patriots e o Philadelphia Eagles com vídeos muito similares em proposta e execução.

A culpa maior talvez seja do formato escolhido pelas duas empresas para seus comerciais, que segue à risca o modelo de propaganda genérica para hipsters que o B9 vinha avisando desde o ano retrasado que já está saturado no mercado. Tanto a Coca quanto a Pepsi escolheram como foco maior de suas peças o caráter intergeracional de suas bebidas, mostrando como o refrigerante atende as necessidades de todas as idades e pessoas.

Para a Pepsi, este tema se transformou em uma questão de épocas mesmo. Com nomes como Britney Spears e Cindy Crawford e intitulado “This is the Pepsi”, o comercial de trinta segundos da empresa mostra como o seu refrigerante esteve presente em diferentes décadas, seja nos anos 50 ou no presente. É uma peça de caráter revisionista da História da marca, um conjunto de lembranças que faz referência a seus momentos comerciais mais famosos que incluem uma participação em “De Volta Para o Futuro” e a parceria com Michael Jackson. Confira abaixo o resultado:

Já para a Coca, a intenção era mostrar diversidade no telão do estádio e na telinha de casa. Com participação de atores de diferentes etnias e idades, o comercial de um minuto intitulado “The Wonder of Us” busca vender o refri como inclusivo, servindo de bebida comum a toda a sociedade graças às suas variantes como a Coca Zero ou a Coca com Stevia. Veja abaixo como ficou:

Reparou a semelhança? Embora os fins sejam diferentes, as duas marcas não deixam de anunciar seus refrigerantes sob o ângulo da diversidade para vender linhas de produtos que no fundo são idênticas, mas que são taxadas com nomes diferentes. O objetivo é manter o valor das empresas frente à mudança dos tempos, com o mercado se tornando cada vez mais contrário a refrigerantes tradicionais por conta de seu alto valor calórico – as duas companhias inclusive fizeram parte de um acordo com o governo americano de reduzir a quantidade de açúcar de suas bebidas em 20% até o ano de 2025.

O anúncio da Pepsi irá ao ar durante o intervalo do Super Bowl, enquanto a propaganda da Coca será veiculada no último quarto do jogo.

Compartilhe: