heineken-lighter-is-better

Heineken americana admite que “errou o tom” em comercial acusado de racismo

Marca retirou anúncio do ar na TV e YouTube

por Soraia Alves

A Heineken retirou do ar um comercial acusado de racismo. Com o título “Sometimes, Lighter is Better”, o vídeo promovia a Heineken Light e recebeu diversas críticas do público, inclusive do cantor Chance The Rapper, que esteve há poucos dias no Brasil se apresentando no festival Lollapalooza.

O vídeo mostrava um bartender branco “deslizando” uma garrafa de cerveja até chegar às mãos de uma mulher branca. No percurso da garrafa pelo balcão, a bebida passa por várias pessoas negras. E então aparecia frase título “Sometimes, lighter is better”.

O problema é que a expressão “lighter” pode ser entendida não só como “mais leve”, mas também como “mais claro”. Sendo assim, no contexto de a bebida ir de pessoas branca para pessoa branca, passando por pessoas negras que não a consomem e não interagem com o produto, o enredo complicou mesmo.

Em comunicado oficial, a Heineken inclusive admitiu que “errou o tom” da campanha: “Embora sintamos que o anúncio claramente promove nossa cerveja Heineken Light, perdemos o tom. Estamos pegando esse feedback e usando-o para influenciar campanhas futuras”.

Embora tenha sido retirado do YouTube, o site Adweek tem uma cópia do vídeo que ainda pode ser vista aqui.

Compartilhe: