Com pesquisa já avançada, bafômetro de cocaína pode ser uma realidade em breve

Com pesquisa já avançada, bafômetro de cocaína pode ser uma realidade em breve

Mesmo processo de desenvolvimento poderia criar uma ferramenta semelhante para detectar maconha

por Soraia Alves

Pesquisadores dos Estados Unidos, especificamente da Universidade de Buffalo, desenvolveram um chip que consegue detectar a presença de cocaína no indivíduo em poucos minutos.

Com o resultado do chip, que também chama a atenção por ser de baixo custo, os pesquisadores passam agora para uma segunda etapa do projeto: o desenvolvimento de um bafômetro de cocaína portátil.

O chip consegue analisar substâncias extraídas de amostras de sangue, respiração, urina ou saliva usando um processo de purificação. Por isso, agora a nova etapa é desenvolver o processo da análise pela respiração.

Criamos nosso chip depositando várias camadas finas de materiais em um substrato de vidro, o que é econômico e adequado para a produção em escala industrial“, diz o pesquisador Nan Zhang, responsável pelo projeto.

Embora o foco da pesquisa seja na detecção de cocaína, o mesmo processo de desenvolvimento do chip poderia ser usado para criar uma ferramenta semelhante e que detecte a maconha.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link