Clicky

Pouco Pixel 126 - Toda Plataforma
capa-b9-s04e126

Pouco Pixel 126 – Toda Plataforma

Contra todos e contra ninguém

por Pouco Pixel

Nada diz mais “video game” do que a imagem de um jogo de plataforma. Adriano Brandão e Danilo Silvestre tentam descobrir: por que, afinal, o gênero de plataforma tornou-se o video game quintessencial? O que ele tem de diferente de outros gêneros populares, como shoot’em up ou luta? Como foi que uma mecânica específica tornou-se o molde para parte significativa dos títulos de toda uma década? O que define o gênero? Aliás… jogo de plataforma tem que ter plataforma?

Download | iTunes | Android | Feed | Spotify

00:07:31 – Tema
01:15:12 – Telecatch

Pouco Pixel: os jogos, os livros

Fique ligado! Em breve, mais informações sobre os livros do Pouco Pixel: a história dos video games em 200 jogos.

Seja um mecenas esclarecido!

Contribua com o Pouco Pixel e faça parte de um grupo privilegiado que não somente participa do nosso grupo secreto no Facebook, com muita interação e papos aleatórios exclusivos, como também recebe antecipadamente os episódios do podcast! Tudo isso por somente 10 reais por mês – mais barato que suco de shopping.

Os famosos links no post

Não encontramos registro da paixão de Muricy Ramalho por “Football Manager”, mas outro técnico era fã declarado do jogo: o português André Villas-Boas
Falando em futebol, não perca o Oêa, podcast sobre a Copa do Mundo de 2018
O shmup japonês com guerreiros nus é “Cho Aniki“, originalmente para o PC Engine; e o “jogo da bruxinha” do Dreamcast é um dos últimos títulos da série “Cotton
“Donkey Kong”, o arcade original, tem três telas. Nas duas últimas Mario (ou Jumpman) precisa pular com precisão
Foi o ouvinte Estevão Modolo que nos deu a dica do scroll de “Mega Man”
Cheetahmen“, a lenda, o mito, o episódio do AVGN
Falamos sobre a transição dos video games para o 3D no episódio #54
O jogo retrô dos “brutamontes” é “Broforce
Um disco de ouro foi incluído na sonda Voyager, enviada ao espaço em 1977. O conteúdo, idealizado pelo escritor Carl Sagan, inclui exemplos da Terra e dos terráqueos para serem decifrados por uma hipotética civilização alienígena que porventura capturasse a sonda. São trechos de música, sons da natureza, saudações em 55 línguas, imagens digitalizadas e até mesmo o registro das ondas cerebrais de uma pessoa (a esposa de Sagan). O disco não inclui Beatles – há boatos não confirmados de que a EMI não teria permitido a presença da banda

Nosso som

O tema de abertura do Pouco Pixel foi composto pelo Rodrigo Faleiros, da Wagging Tail. Conheça o trabalho dele! Já as vinhetas e a trilha sonora de fundo são do Azureflux.

Compartilhe: