Água comestível: engenheiros criam bolha de água que substitui uso de garrafas plásticas

Feitas com extrato natural de algas marinhas, as bolhas comestíveis ajudam no controle do consumo de plástico

por Soraia Alves

O plástico é um dos maiores causadores de problemas ambientais, principalmente porque grande parte da população ainda ignora as consequências do seu consumo desenfreado, além das formas corretas de descartá-lo e reciclá-lo. Por isso, inovações que eliminam o uso do plástico são sempre mais que bem-vindas.

Esse é o caso da Ooho!, que basicamente são bolhas de água prontas para beber e que dispensam o uso de garrafas de água. Pode parecer estranho, mas a ideia da startup britânica Skipping Rocks Lab está sendo desenvolvida desde 2013 e já se provou eficaz.

Não é difícil entender como as bolhas de água funcionam: a água potável é armazenada dentro de um revestimento comestível feito de extrato natural de algas marinhas.

Quem não tiver vontade de comer a bolha, não tem problema, já que ela é biodegradável e se decompõe totalmente entre 4 e 6 semanas, semelhante a um pedaço de fruta, por exemplo.

A membrana ainda pode ser aromatizada e colorida. Também é possível utilizá-la para armazenar outros líquidos, como refrigerantes, bebidas alcoólicas e até cosméticos.

Depois de alguns protótipos, o projeto ganhou um financiamento coletivo e já é realidade. A estimativa da startup é introduzir as novas embalagens sustentáveis aos poucos, com foto em grandes eventos esportivos e culturais, como festivais de música.

Compartilhe: