Academia adia lançamento do Oscar de Melhor Filme Popular

Anúncio ocorre quase um mês depois da divulgação da criação da nova categoria (e toda a polêmica gerada em torno do prêmio)

por Pedro Strazza

Há quase um mês, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas jogava uma bomba nas redes sociais: à partir de sua próxima edição, o Oscar teria uma categoria de Melhor Filme Popular. Parte de um pacote de medidas que prometiam fazer crescer a audiência da premiação depois de seguidas quedas, a ideia obviamente foi recebida com reprovação pela esmagadora maioria do público – incluindo os votantes – e colocou a organização em uma sinuca difícil, entre forçar uma decisão controversa e aceitar o criticismo ou se render a estas críticas e ver sua reputação um pouco abalada no processo.

Este dilema aparentemente começou a ser resolvido hoje, conforme a Academia anunciou que irá adiar a inauguração da categoria. A notícia, divulgada na rebarba de uma reunião feita entre os líderes eleitos da instituição (os “governors”), também diz que a organização continuará analisando a implementação do prêmio na cerimônia à partir da busca de novas informações sobre o caso.

Em declaração à imprensa, Dawn Hudson, CEO da Academia, confirmou que um dos motivos para o adiamento da categoria foi a ausência de discussão com os votantes: “Houve um grande leque de reações à introdução de um novo prêmio, e nós reconhecemos a necessidade de discutir mais a questão com nossos membros. Nós fizemos várias mudanças no Oscar ao longo dos anos – incluindo este ano – e nós vamos continuar a evoluir ao mesmo tempo em que respeitamos o incrível legado dos últimos 90 anos” disse a executiva.

Embora o anúncio da categoria tenha despertado todo tipo de crítica à Academia, sua remoção da próxima edição do Oscar já é uma má notícia para filmes como “Pantera Negra”, “Podres de Ricos”, “Um Lugar Silencioso” e “Vingadores: Guerra Infinita”, que viam na criação de um “Oscar popular” uma chance de chegar à premiação. Além do adiamento do prêmio, a organização também divulgou que os produtores Frank Marshall e Kathleen Kennedy (a atual chefe da Lucasfilm) serão os recipientes do prêmio honorário Irving Thalberg.

Compartilhe: