Sears deve declarar falência nos próximos dias

Rede de lojas de departamento acumulou uma dívida de mais de 130 milhões de dólares que precisa (mas não vai) ser paga até o dia 15 de outubro

por Pedro Strazza

Antes uma das lojas de departamento mais fortes do mercado, a Sears hoje encontra-se perto do ato de fechar as portas. De acordo com a Bloomberg, a rede que é controlada hoje pela Sears Holding Corp estaria se preparando para entrar com o pedido de falência neste final de semana, depois de seu atual CEO Eddie Lampert ter procurado nos últimos anos todas as alternativas no mercado para evitar o fim.

De acordo com o veículo, a estratégia de Lampert agora seria a de encontrar um acordo que preserve os seus acionistas dentro de uma eventual reestruturação, estando à procura de financiamento que trouxesse fundos para permitir a operação da empresa durante o processo de falência. Os motivos que levam a companhia a jogar a toalha são meio óbvios: a Sears atualmente carrega uma dívida de 134 milhões de dólares, que deve bater a validade no próximo dia 15.

A empresa já vem tomando medidas para se preparar pelo período de crise final. Além de ter contratado uma nova firma de advocacia, como bem reportou o Wall Street Journal, ela também nomeou Alan Carr, um executivo com experiência em reestruturações administrativas, para um dos lugares de sua diretoria e anda à procura de um empréstimo de falência. As ações da Sears, vale acrescentar, perderam 90% do valor no último ano na bolsa.

Além de ter sido por muito tempo uma das principais lojas de departamento nos Estados Unidos, batendo de frente com rivais como a Target, o Walmart e a Best Buy, a Sears também é conhecida pelos brasileiros por ter possuído filiais no país entre os anos 60 e 80 – a última loja da marca no Brasil foi fechada no distante 1984.

Compartilhe: