Cannes Lions 2019: campanha sobre alimentos orgânicos leva GP em Creative Effectiveness

Brasil participou da categoria com o trabalho "Essa Coca é Fanta", da agência David, mas não levou nenhum Leão

por Soraia Alves

A agência francesa Marcel Paris foi a premiada com o Grand Prix na categoria Creative Effectiveness pela ação “Black Supermarket”, criada para o Carrefour abordando a comercialização de alimentos orgânicos dentro de supermercados.

Ativada nas lojas do Carrefour em toda a França no ano passado, a campanha vendeu cereais, frutas e legumes orgânicos quase como um tráfico, já que até o momento da ação, a lei da União Europeia determinava quais sementes podiam ou não ser cultivadas e vendidas. O que não estava catalogado era considerado ilegal. O problema é que apenas 3% dos cereais, vegetais e frutas existentes estavam no catálogo, deixando os outros 97% (cerca de 2 milhões de variedades de sementes dos agricultores) como ilegais.

Como explica o videocase da ação, a UE votou em abril deste ano pela liberação do cultivo e venda de alimentos orgânicos mesmo não catalogados, e hoje a comercialização está liberada. Ou seja, a ideia é que a campanha ajudou no processo.

Só podem participar da categoria Creative Effectiveness trabalhos que ganharam algum Leão na edição anterior de Cannes. No caso da campanha “Black Supermarket”, ela foi muito premiada na edição de 2018, com 4 Leões de Ouro, 7 Leões de Prata e Leões de Bronze.

O Brasil participou da categoria com o trabalho “Essa Coca é Fanta”, da agência David para a Coca-Cola. Mas a peça não levou nenhum Leão.

Compartilhe: