Facebook considera implementar chamadas de vídeo e áudio encriptadas no Messenger

Rede social também já está experimentando sua assistente virtual, que deve ser implementada no Portal e no Oculus para competir diretamente com a Siri e a Alexa

por Pedro Strazza

O Facebook mantém desde 2016 no Messenger a seção “Secret Conversations”, que permite ao usuário que troque mensagens criptografadas no aplicativo. Ainda que tenha sido criado para pegar carona na popularidade do WhatsApp e do Telegram, o recurso não pegou muito, se tornando apenas uma funcionalidade encostada da plataforma que antecipava o interesse da companhia em garantir a segurança e privacidade de todos os usuários em suas redes sociais (mesmo que falhando miseravelmente, vide a Cambridge Analytica).

Três anos depois de lançar a ferramenta, porém, a rede social de Mark Zuckerberg agora mostra interesse em expandi-la para a parte de chamadas do Messenger, seja de vídeo ou mesmo áudio. A informação da usuária do Twitter Jane Manchun Wong, que descobriu no aplicativo uma nova seção do Secret Conversations dedicada a testar o recurso nos meios – incluindo aí a garantia da plataforma de que as chamadas “serão encriptadas do começo ao fim em todos aparelhos ativos” na ligação.

O desejo do Facebook pela encriptação de seus chats não acontece sem alguma resistência. Só para ficar em um exemplo, no fim do último mês de setembro o Reino Unido conseguiu um acordo com os Estados Unidos que prevê que a plataforma é legalmente obrigada a ceder as mensagens encriptadas de seus serviços às autoridades britânicas caso exista suspeita de crimes como pedofilia e terrorismo sobre os usuários.

Além de descobrir os testes com encriptação para ligações, Wong também confirmou que o Facebook já está experimentando a assistente de voz que declarou estar desenvolvendo em abril para competir com a Siri e a Alexa. Ainda sem nome, a assistente deve servir como recurso importante dos produtos físicos da companhia, incluindo aí o Portal e o Oculus.

Compartilhe: