Novo aplicativo experimental do Facebook copia principais ferramentas do TikTok

Collab permite que usuário crie vídeos a partir de três faixas diferentes e possibilita que produto final seja reaproveitado por terceiros, um modelo de compartilhamento igualzinho ao app da ByteDance

por Pedro Strazza

O Facebook anunciou nesta quarta (27) o lançamento do Collab, um novo produto da divisão experimental da companhia que busca promover experiências colaborativas através da música. Mas embora disponível por enquanto na versão beta e apenas a usuários do iOS, o grande chamariz da plataforma é que sua operação lembra muito a do principal adversário da empresa de Mark Zuckerberg no momento: o TikTok.

O Collab no caso permite a criação de vídeos curtos a partir de três diferentes canais, algo que na prática significa que o usuário pode remixar canções a partir de três gravações com instrumentos de sua escolha. A interação com amigos também está prevista no app nestas combinações, com até três pessoas diferentes por vez realizando o mix de faixas. A partir da publicação do vídeo, entretanto, a faixa de áudio gerada pela conta fica disponível à comunidade da plataforma para usar de remix onde e quando quiser – o que na prática repete um procedimento que hoje é dos mais populares no app da ByteDance.

Ainda que os vídeos originais só possam ser compartilhados de imediato no feed original da plataforma, o Facebook escreve no anúncio que o usuário poderá republicar o conteúdo em outras redes como o Instagram e o TikTok, além de garantir que os créditos das criações sempre serão exibidos em todos os estágios de compartilhamento e reaproveitamento do aplicativo. Outra promessa é que o Collab não vai permitir que um usuário crie publicações originais apenas reaproveitando material de terceiros, obrigando sempre a adição de pelo menos uma faixa original no conteúdo.

Ainda que tudo esteja no campo do experimental (ainda mais sendo da NPE Team, divisão que nos últimos tempos entregou apps inocentes como o Tuned e o Hobbi), o Collab tem muita cara de ser um novo esforço do Facebook para tentar emular o sucesso da interface do TikTok para dentro de seu ecossistema de redes sociais. A tentativa mais notável foi o Reels, uma seção do Instagram que foi testada primeiro no Brasil e buscava incorporar aos Stories a dinâmica hiperativa e com vasto repertório de opções de edição da plataforma da ByteDance – mas que acabou se tornando apenas um apêndice na criação de publicações pelos usuários.

Quem tiver interesse no Collab pode se inscrever na fila de espera aqui, mas vale lembrar que no momento o aplicativo está disponível apenas para usuários de iOS nos Estados Unidos e Canadá. De acordo com o The Verge, porém, o desenvolvimento extenso da plataforma e a parceria do NPE Team com creators para a rede social sugerem que o Collab em breve deve ir além do caráter experimental localizado e ser lançado em outras regiões do globo.

Compartilhe: