Depois de “30 Rock”, “Community” e “The Office” lidam com episódios que usam blackface

Enquanto Netflix deletou do catálogo episódio de RPG da série de Dan Harmon, Greg Daniels remontou capítulo da nona temporada com uso da técnica condenada

por Pedro Strazza

Depois da NBCUniversal remover quatro episódios de “30 Rock” a pedido dos realizadores no início da semana por conta do uso de blackface, a ação parece ter virado um movimento dentro das emissoras de TV nos Estados Unidos e suas principais séries de comédia. O The Wrap nesta sexta (26) reporta que as imensamente populares “The Office” e “Community” passaram por alterações na oferta do catálogo dos streamings onde estão disponibilizados, afim de lidar diretamente com episódios que apelam para a técnica condenada em vista das questões levantadas pelos atuais protestos sobre a morte de George Floyd.

O caso mais drástico é da segunda, que no início de hoje parece ter deletado de seus registros na Netflix o episódio “Advanced Dungeons & Dragons”. A razão, de acordo com o The Wrap, é que o capítulo exibido durante a segunda temporada do seriado comandado por Dan Harmon teria utilizado do blackface ao trazer o personagem Chang (vivido por Ken Jeong) pintado de preto da cabeça aos pés para fazer um elfo negro dentro do jogo proposto pelo grupo de protagonistas – um fato que na produção é alardeado pela personagem de Yvette Nicole Brown, Shirley, que comenta “Então nós vamos ignorar aquele crime de ódio, hum?”.

O mais intrigante é que a decisão não foi tomada pela Sony Pictures Television (produtora do seriado) mas sim pela própria Netflix, dado que nos EUA a produção também está disponível no Hulu e não passou por qualquer alterações na plataforma – além disso, a remoção de “Advanced Dungeons & Dragons” no serviço de Reed Hastings aparentemente aconteceu em todos os países onde a Netflix conta com os direitos de exibição, incluindo o Brasil. A situação ainda está para ser esclarecida, dado que todas as partes envolvidas – incluindo o produtor Harmon e a própria Hulu – optaram por não se pronunciar de maneira imediata sobre a situação.

Já com “The Office” a situação é outra e parte do lado dos próprios realizadores, conforme o antigo showrunner Greg Daniels conseguiu aprovação da NBCUniversal para reeditar um capítulo do nono ano da produção. O episódio no caso é “Dwight’s Christmas”, um especial de Natal que conta com uma cena onde Dwight, vivido por Rainn Wilson e encarnando sua versão do Papai Noel, é questionado pelo colega de trabalho Oscar (Oscar Nunez) sobre a origem de um parceiro da figura que interpreta, o qual ele próprio define como “um garoto escravo muitas vezes retratado em calças coloridas e blackface”. Nomeado “Black Peter”, esta figura depois aparece no programa como uma fantasia trajada por Nate (Mark Proksch), um trabalhador branco.

O novo corte – que já substitui a edição original em todos os serviços onde “The Office” está disponibilizado (incluindo a Netflix) – remove apenas esta cena de Nate como Black Peter, segundo Daniels. O produtor também soltou à imprensa um comunicado onde escreve que “‘The Office’ é sobre um grupo de pessoas tentando trabalhar juntas com respeito mútuo apesar das ações inapropriadas de seu chefe e assistente”, comentando também que “O programa usou da sátira para expor comportamento inaceitável e entregar uma mensagem de inclusão”. “Hoje nós cortamos um trecho de um ator usando blackface que era utilizado para criticar uma prática racista específica dos europeus” continua Daniels; “Blackface é inaceitável e tornar o ponto tão gráfico é doloroso e errado. Eu peço desculpas pela dor que causei”.

Embora as ações em sejam diferentes, o pronunciamento de Daniels é muito similar ao feito por Tina Fey e Robert Carlock aos exibidores de “30 Rock” em relação à retirada de quatro episódios com a prática na última terça-feira, dia 23 de junho. Na ocasião, os produtores chegaram a classificar os capítulos como melhores “fora de circulação” e declarando que “a ‘intenção’ não é um passe livre para brancos usarem estas imagens”.

Além das 3 séries citadas acima, os produtores de “Scrubs” também optaram nesta semana por retirar de circulação três capítulos que utilizavam da técnica, além da Netflix ter deletado da plataforma um episódio de “W/ Bob & David” com blackface.

Compartilhe: