Uruguai é o 1º país da América Latina a receber sistema de rastreamento da Covid-19 criado por Apple e Google

Ferramenta já atingiu aproximadamente 25% da população uruguaia, quase 1 milhão de pessoas

por Soraia Alves

O Uruguai é o primeiro país da América Latina a utilizar a API de Notificação de Exposição lançada pela Apple e pelo Google no final de abril para apoiar os governos no monitoramento da Covid-19. A integração da aplicação utilizada no país contou com o apoio da GeneXus, o que permitiu a criação de um sistema com múltiplos níveis de interação em tempo recorde.

A estratégia digital do Uruguai para conter a propagação contou com um alerta de exposição no Coronavírus UY APP, que afirma respeitar as regras de privacidade dos usuários. O app está integrada a um sistema de centralização dos casos, possibilitando tanto o monitoramento das pessoas quanto o atendimento adequado dos suspeitos e vetores de transmissão. Este sistema também foi conectado a diferentes canais de comunicação com a população.

O projeto também incluiu o desenvolvimento de painéis de controle para acompanhar clinicamente os pacientes e um canal digital online, disponibilizado via chatbot, para fornecer informações. Ambos serviços foram oferecidos tanto para o Ministério da Saúde, quanto para os diversos prestadores de serviço de saúde de todo o Uruguai.

Na prática, além da API fazer o rastreamento dos contato, fornecendo a informação para quem esteve próximo de alguém diagnosticado com a Covid-19, dado este que só é possível detectar se o infectado informar ao aplicativo, o sistema no Uruguai ainda conta com um mecanismo seguro de autoavaliação para o coronavírus, que inclui a funcionalidade de telemedicina.

Neste caso, há um questionário epidemiológico disponibilizado pelos canais de comunicação que auxilia a população no contato com os serviços de assistência à saúde. Uma vez identificadas como casos clínicos, as pessoas podem inserir seus sintomas diários e se comunicar remotamente com um profissional de saúde, evitando a saída de casa. Todos os pedidos de informações e relatórios desses casos são tratados por meio deste sistema, que já atingiu quase um milhão de pessoas, ou seja, aproximadamente 25% da população uruguaia.

Essa estratégia digital implementada em tempo hábil está permitindo organizar a demanda por atendimento de acordo com os critérios de saúde, otimizando os serviços de assistência à população, que é apoiada virtualmente por médicos, restringindo a disseminação do Covid-19 por meio de uma infraestrutura tecnológica disponível no país e a integração e colaboração entre os diversos órgãos públicos e privados.

Compartilhe: