NegóciosSocial Media

Para além dos EUA: Microsoft agora considera comprar operação global do TikTok

Proposta vale para toda a estrutura do aplicativo e inclui prazo extra de um ano para concluir a aquisição

por Pedro Strazza

Os olhos da Microsoft cresceram sobre o TikTok. Depois das notícias no fim de semana indicarem que a companhia estaria negociando adquirir a operação da rede social nos Estados Unidos para livrar a plataforma do banimento elaborado pelo presidente Donald Trump, fontes ouvidas pelo Financial Times agora alegam que a empresa fundada por Bill Gates está interessada em comprar o negócio inteiro do aplicativo da atual dona, a chinesa ByteDance.

De acordo com o jornal, a nova proposta da Microsoft envolve a compra de quase toda a estrutura existente do TikTok, com a única exceção sendo o equivalente do aplicativo no território chinês (o Douyin) que continuaria sob posse da ByteDance. A ideia por trás da busca por um acordo global seria eliminar qualquer atrito proveniente do ato de divorciar funções dentro do ecossistema do app, garantindo por exemplo a manutenção do uso da rede social de um país a outro.

É também uma medida que compra tempo para o fechamento do acordo. Segundos as fontes internas do FT, a Microsoft teria proposto um negócio adicional que daria um ano a mais para a companhia concluir o divórcio do TikTok da ByteDance. É um prazo bem mais tranquilo que o atual determinado por Trump, que diz aguardar até 15 de setembro para soltar o decreto banindo o app dos EUA, mas os nomes envolvidos ainda acreditam ser pouco: de acordo com as fontes, uma separação do porte da rede social da companhia chinesa pode demorar até oito anos para ser concluído.

As duas empresas ainda não se pronunciaram oficialmente sobre o caso. Fique de olho no B9 para novas informações sobre as negociações.