Facebook estende política de trabalho à distância até julho de 2021

Empresa havia cogitado voltar a operar fisicamente com 25% da capacidade dos escritórios, mas voltou atrás com continuidade da pandemia

por Matheus Fiore

O Facebook seguiu os passos de outras gigantes tecnológicas e decidiu permitir que todos os seus funcionários trabalhem de casa até julho de 2021. A decisão, claro, é um reflexo da pandemia do coronavírus, que já infectou mais de dezoito milhões de pessoas pelo mundo, e levou mais de 700 mil a óbito.

“Baseados nas recomendações de especialistas de saúde e governamentais, bem como em decisões tomadas a partir de nossas discussões internas sobre o assunto, decidimos permitir que nossos funcionários continuem trabalhando de casa até julho de 2021” afirmou um porta-voz da empresa à Reuters. Além da permissão de trabalho à distância de forma voluntária, o Facebook também informou que dará aos seus funcionários um adicional de US$ 1.000 para cobrir despesas de necessidades domésticas.

Anteriormente, o Facebook havia cogitado voltar a operar presencialmente, mantendo seus escritórios com apenas 25% da capacidade máxima e seguindo protocolos de segurança, como medição de temperatura dos funcionários e uso de máscaras. O fato de a situação mundial da pandemia não ter melhorado, porém, fez com que a escolha fosse descartada.

Outra empresa gigante que decidiu manter seus funcionários trabalhando de casa até julho de 2021 foi o Google. No fim de julho, o CEO da companhia, Sundar Pichai, enviou um email para as equipes informando que daria a possibilidade de todos planejarem seus futuros, estendendo a opção de trabalhar à distância até, no mínimo, 30 de julho de 2021, para casos que não precisem necessariamente estar nos escritórios da empresa.

Compartilhe: