Switch começa a ser vendido no Brasil em setembro por R$ 2.999, confirma Nintendo

Pro Controller e versões individuais do Joy-Con também serão vendidos no país, que verá o console comercializado pela Americanas, Magazine Luiza e Submarino

por Pedro Strazza

Duas semanas depois de confirmar sua reentrada no mercado brasileiro, a Nintendo enfim revelou ao público mais detalhes do debute oficial do Nintendo Switch no território. A companhia anunciou nesta sexta (4) que o console começa a ser vendido no Brasil no próximo dia 18 de setembro com o preço sugerido de R$ 2.999,00.

De acordo com o IGN, a Nintendo planeja disponibilizar o console a princípio em lojas físicas selecionadas da Americanas e do Magazine Luiza, mas o produto também estará à venda nos portais de compra oficiais das duas companhias e no Submarino. O Pro Controller e versões alternativas do Joy-Con também chegarão oficialmente ao país pelos respectivos preços de R$ 469,00 e R$ 499,00, e há planos de introduzir o Switch Lite no início de 2021.

Serão duas opções de cores – as com os controles cinzas e o tradicional vermelho e azul neons – e ambas já na versão revisada que começou a ser comercializada no ano passado e garante maior tempo de funcionamento da bateria. O pacote inclui além do hardware principal um suporte para os Joy-Con, um conjunto de alças, uma base para o Switch, um cabo HDMI e um adaptador AC.

Para quem se pergunta dos jogos, a Nintendo declara que no momento não possui planos de lançar edições físicas dos jogos no país, mantendo foco exclusivo no mercado digital a partir da Loja Nintendo que já estava disponível no território desde 2018 – e que deve ser reformulada nos próximos meses para abranger mais conteúdos. O The Enemy também confirma que a companhia não deve empreender esforços para criar localização de jogos para o português brasileiro.

Apesar dos baldes de água fria, o anúncio em sua essência dissipa algumas preocupações do público brasileiro, que desde a divulgação do retorno da empresa ao país temia que o console pudesse encarecer. O Switch atualmente é vendido no mercado paralelo na altura dos quatro mil reais, afinal, e a atual alta do dólar fomentava o temor de que o produto fosse vendido por aqui na faixa dos cinco mil reais.

Vale lembrar também que a Nintendo planeja para 2021 uma atualização do console, que deve ganhar opção de rodar jogos em 4K – e é claro que esta versão não é citada em qualquer parte do anúncio.

Compartilhe: