Facebook Gaming passa a permitir músicas licenciadas em transmissões

Novidade por ora vale para streamers parceiros da plataforma

por Matheus Fiore

O Facebook Group quer a qualquer custo tornar seu Facebook Gaming uma plataforma relevante para a comunidade gamer, e para isso, anunciou uma novidade que pode parecer pequena, mas é bem importante para os produtores de conteúdo. Agora, a empresa de Mark Zuckerberg acertou que streamers parceiros da plataforma poderão tocar músicas protegidas por direitos autorais em suas transmissões ao vivo.

Em um release para a imprensa, a empresa comentou a novidade: “Então… Como isso funciona? Músicas tocadas durante uma transmissão ao vivo precisam ser apenas um elemento secundário, uma música de fundo, não o foco da live. Por exemplo, a voz do streamer ou o som do jogo que ele esteja jogando precisam estar em destaque. Isso também vale para clipes feitos a partir de uma transmissão ao vivo e para as versões VOD das lives, mas não se extende a conteúdo VOD editado e postado.”

Basicamente, as lives poderão ter músicas protegidas por direitos autorais contanto que elas não se destaquem tanto ou mais que as vozes dos streamers ou o som dos jogos. Como o The Verge nota, porém, isso não vale para todas as músicas. Algumas faixas estão “misteriosamente” excluídas das novas regras e não podem ser incluídas em lives. Caso essas músicas sejam tocadas, o streamer receberá uma notificação informando que aquela faixa não é licenciada para uso no Facebook Gaming.

Essa novidade dá ao Facebook Gaming uma grande vantagem em relação a um de seus principais concorrentes, o YouTube, que não permite música licenciada e já possui um longo histórico e vídeos sendo removidos ou desmonetizados pelo uso de faixas de terceiros. É constante, por exemplo, vermos criadores de conteúdo reclamando por terem tido seus vídeos derrubados pelos proprietários das faixas, mesmo que elas só fossem utilizadas por alguns segundos ou estivessem em um volume baixo, apenas como som ambiente do vídeo.

A notícia chega próxima a outra novidade importante do Facebook Group. Agora, o Messenger terá uma ferramenta de exibição simultânea para iOS e Android. O Watch Together, que estava em desenvolvimento há dois anos, e permitirá que os usuários possam assistir a todo tipo de vídeo dentro do próprio app do Messenger.

Ha meses o Facebook tem buscado formas de modernizar as redes ligadas ao Facebook. Nos últimos anos, o Instagram e o WhatsApp, que pertencem à empresa, se tornaram duas das principais plataformas da internet, mas o Messenger e o Facebook acabaram perdendo relevância. Agora, a companhia de Mark Zuckerberg têm se esforçado para resgatar a relevância dessas plataformas. Recentemente, por exemplo, o Facebook anunciou o Campus, seção de seu app destinada ao público universitário.

Compartilhe: