Depois do Bumble, outros apps de namoro banem usuários envolvidos na invasão ao Capitólio

Depois do Bumble, outros apps de namoro banem usuários envolvidos na invasão ao Capitólio

Invasores do Capitólio também são considerados procurados pelo FBI

por Soraia Alves

Na semana passada, o Bumble confirmou que deletou da plataforma alguns usuários que participaram da invasão ao Capitólio nos Estados Unidos. Agora, outros aplicativos de relacionamento seguem a mesma prática, a fim de não dar palco para quem incitou um golpe contra a democracia do país.

De acordo com o The Washington Post, além do Bumble, os aplicativos Tinder, Hinge e OkCupid estão deletando os perfis de pessoas que usam imagens capturadas durante a invasão do Capitólio, que causou estragos ao prédio e deixou 5 mortos.

Em um comunicado, o Match Group, dono do Tinder, Hinge e OkCupid, afirmou que todos os envolvidos na invasão do Capitólio são considerados “procurados do FBI”, portanto a plataforma vai continuar banindo os mesmos: “Continuaremos a banir todos os usuários procurados pelo FBI em conexão com terrorismo doméstico de todas as nossas marcas e sempre cooperamos com as autoridades policiais em suas investigações”, diz a empresa.

Segundo a reportagem, os usuários das plataformas também estão ajudando no processo de identificação dos invasores através de denúncias dos perfis feitas não só aos aplicativos, mas também às autoridades. A Administração de Segurança de Transporte (TSA) dos Estados Unidos, por exemplo, já adicionou muitos desses apoiadores de Donald Trump a uma lista de exclusão aérea em todo o país.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link