Com avanço da vacinação e queda nos casos de Covid-19, Apple reabre todas as lojas nos EUA

Com avanço da vacinação e queda nos casos de Covid-19, Apple reabre todas as lojas nos EUA

Lojas funcionam com operação reduzida ou apenas no serviço de coleta de compras online

por Pedro Strazza

A Apple confirmou nesta terça (2) a reabertura de todas as suas 270 lojas físicas nos Estados Unidos, seja no formato de acesso reduzido às instalações ou de atender apenas coletas de compras online. De acordo com o 9to5Mac, a movimentação acontece praticamente duas semanas antes da companhia chegar a um ano de paralisação nas atividades do setor no país por conta da pandemia, em 13 de março de 2020.

A decisão é possível sobretudo pelos avanços da vacinação no país, onde mais de 72,8 milhões de pessoas já receberam a primeira dose do imunizante contra o coronavírus. A Apple desde maio do ano passado analisa caso a caso a possibilidade de reabrir parcialmente suas unidades ao redor do globo, tomando como base as orientações das autoridades de saúde locais, mas esta será a primeira vez que a empresa mostra confiança suficiente para retomar operações em um território inteiro – mesmo que ainda com diversas medidas de segurança, incluindo uso obrigatório de máscaras e ocupação limitada.

A Apple já lida com os efeitos da pandemia desde 1° de fevereiro, quando paralisou atividades em suas unidades na China devido à disseminação do vírus. Como todo mundo, a companhia inicialmente estabeleceu um prazo de duas semanas para controle da situação, mas o agravamento do número de casos levou à decisão de manter em suspenso as atividades até segunda ordem. As poucas reaberturas localizadas que aconteceram recrudesceram rapidamente, por conta das novas altas no número de casos.

No Brasil, as lojas da Apple voltaram a ser paralisadas em dezembro por conta do novo crescimento de casos de contaminação no país, depois de terem sido reabertas algumas semanas depois da reabertura do comércio.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link