Nova linha de bonecas Barbie foi fabricada com plástico retirado dos oceanos

"Barbie Loves the Ocean" segue plano da Mattel de apenas usar materiais recicláveis na produção de seus brinquedos até 2030

por Pedro Strazza

A Mattel anunciou na última semana uma coleção da boneca Barbie que leva a tradicional marca de brinquedos a um novo patamar sustentável. Batizada de “Barbie Loves the Ocean”, a linha inédita é fabricada com plástico que vem sido descartado nos oceanos.

A série no caso consiste de três modelos de boneca, um conjunto de praia e kits iniciais de acessórios, todos com o tema de verão para aproveitar a entrada do hemisfério norte na temporada. O material reciclável vem de uma parceria da Mattel com a Envision Plastics, empresa de reciclagem que trabalha bastante com o reaproveitamento de compostos de polietileno termoplásticos (ou HDPE) e vai fornecer o suprimento direto da península da Baixa Califórnia, que enfrenta um problema sério de poluição dos mares.

Você pode conferir imagens da linha abaixo.

À CNN, a vice-presidente sênior da Mattel e gerente global do portfólio da Barbie Lisa McKnight escreve que os esforços de sustentabilidade “representam o próximo passo da missão social e evolução” da marca, comentando que a ideia é demonstrar que a Barbie está fazendo sua parte na proteção do planeta para “mostrar de fato que a próxima geração pode ser tudo”.

Esse comprometimento espelha os próprios planos da Mattel, que anteriormente anunciou a meta de usar apenas materiais plásticos recicláveis, reciclados ou biodegradáveis em seus produtos até 2030. O projeto ganhou força no começo do mês passado, quando a companhia anunciou um programa de reaproveitamento de brinquedos antigos para a fabricação dos novos.

A coleção “Barbie Loves the Ocean” já está a venda no site oficial da Mattel, com as bonecas individuais e acessórios custando 10 dólares e os conjuntos sendo vendidos a US$ 19,90. A marca ainda pretende lançar uma série de vídeos ligados à linha no canal do YouTube, com dicas de como os pequenos podem fazer sua parte na defesa do meio-ambiente.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link