Clicky

Google quer investir em você: empresa abre bolsa pesquisa e lança aplicativo para ensinar programação

Google quer investir em você: empresa abre bolsa pesquisa e lança aplicativo para ensinar programação

Projeto LARA - Latin America Research Awards - tem como objetivo formar novos profissionais de programação para o mercado

por Ana Roza

Parece que alguém está engajado em manter sua imagem de bom-moço-útil para a sociedade. Depois de destacar a evolução do movimento #MeToo e cumprir suas promessas com a energia sustentável, agora o Google empresa está focada em criar oportunidades no ramo da tecnologia. Nessa semana, a empresa lançou o aplicativo “Grasshopper”, que promete ensinar programação em simples etapas.

O aplicativo é gratuito, e se parece muito com outros do ramo de ensino, como o “Duolingo”. O objetivo do app é introduzir a programação para novos usuários, mas de uma forma divertida.  Com jogos rápidos, ele ensina linguagens de JavaScript, criando desafios e níveis para quem deseja aumentar suas habilidades. O objetivo não é criar profissionais no ramo, mas despertar curiosidade.

“Grasshopper” é um lançamento da Area 120, incubadora interna do Google. Criada há dois anos, funciona como um programa de projetos rápidos, feito por equipes menores. Nem todos esses produtos são lançados. No caso do aplicativo de programação, porém, já foram 2.070 downloads pelo Google Play, com 1730 avaliações positivas, depois de um dia de lançamento. Você também pode encontrá-lo para iOS ou Android, gratuitamente.

GOOGLE ABRE INSCRIÇÕES DE BOLSA PESQUISA

Outra forma de incentivar o crescimento do mercado é abrir espaço para inovação. Para os profissionais brasileiros, a oportunidade está na inscrição do LARA 2018. É a sexta edição do programa de bolsa de pesquisa para a América Latina, que tem diferentes categorias e foca na solução de desafios através da tecnologia.

Estudantes de mestrado e dourado, bem como seus professores-orientadores, receberão bolsas para que possam se dedicar à seus projetos pelo tempo de um ano.

“Como pesquisador, nada me orgulha mais do que ver esses estudos amadurecerem, saírem da academia para chegar a pessoas e negócios” afirma Berthier Ribeiro-Neto, diretor de engenharia para a América Latina, pelo comunicado oficial.

O projeto formenta a colaboração entre pessoas que já atuam na área e tentam trazer soluções para problemas com cunhos sociais. Para isso, os campos de pesquisa que podem participar do LARA 2018 são:

  • Geo/Maps;
  • Interação entre humanos e computadores;
  • Recuperação, extração e organização de informações (incluindo gráficos de semântica);
  • Internet das Coisas (incluindo cidades inteligentes);
  • Machine learning (aprendizado de máquinas ) e data mining (mineração de dados );
  • Dispositivos móveis;
  • Processamento natural de línguas;
  • Interfaces físicas e experiências imersivas;
  • Privacidade;

A inscrição do programa fica aberta até 25 de maio de 2018. Você pode participar ou buscar mais informações por aqui.

Entre esses incentivos, também é bom lembrar outra açãoda empresa que só contribuiu para o uso da internet: o bloqueio de autoplays em site. É só abril, mas as promessas de ano novo do Google parecem bastante firmes.

Compartilhe: