Clicky

Mamilos 156 - Aborto

Mamilos 156 – Aborto

Jornalismo de peito aberto

por Mamilos

A ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber convocou uma audiência pública para os dias 3 e 6 de agosto para ouvir especialistas na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 442, ação que requer a descriminalização do aborto até a 12ª semana de gestação. Em poucas semanas, o STF recebeu 501 pedidos de inscrições de palestrantes interessados em falar na audiência, um recorde para a Corte. Foram convocadas mais de 50 organizações, nacionais e internacionais, dos campos da saúde, de direitos humanos e jurídico, entre outros, para falar na audiência.

Esse é o contexto que traz o debate sobre o aborto mais uma vez para a pauta do Mamilos. Semana passada, antes de voltarmos de férias, republicamos um programa gravado lá no início do Mamilos, há quase 4 anos, pra preparar o terreno.

Seria lógico convidar hoje um religioso inspirador e uma feminista eloquente e provocar uma conversa para construir pontes entre os argumentos que a gente tá acostumado a ouvir nesse debate. Mas quando começamos a procurar um novo ângulo que justificasse voltar ao tema, não conseguíamos achar uma abordagem que rendesse 90 minutos de conversa. Por que no fundo é simples: olhem os números, tem gente morrendo, não é uma questão moral, é uma questão de saúde pública.

Então a ideia foi dividir o papo em 3 partes. Primeiro a gente começa pela parte objetiva: vamos falar com quem tá na linha de frente do cuidado a essas mulheres, vamos partir do concreto, da realidade material, pra tirar da frente alguns estereótipos e mostrar a gravidade do problema.

Desse diagnóstico surge a urgência de buscar alternativas. Daí que acreditamos que venha a parte que mais rende conversa, troca, investigação, que é a reflexão sobre os temas morais envolvidos no debate.

E por fim fechamos voltando pra prática com a pergunta: como resolvemos esse conflito? O que a gente faz quando um assunto tão importante e com consequências tão sérias é alvo de uma disputa capaz de não possibilitar um consenso?

Mais uma vez, nosso objetivo aqui não é apresentar um confronto de ideias em que um lado saia vencedor. Não é fazer uma investigação e apresentar a melhor alternativa pra vocês. Não é militar. Não é sequer fazer ninguém mudar sua posição quanto ao assunto. O que a gente quer com esse programa é, num ambiente de certezas plenas, complexificar o debate. Explorar as nuances, mostrar a insuficiência de cada posição de dar conta de todos os aspectos da realidade. A gente quer provocar dúvida e desconforto e através disso deixar os ouvintes mais flexíveis, mais permeáveis para encontrar e acolher a dissonância.

Para isso, contamos hoje na mesa com a presença de Francisco Razzo, mestre em filosofia pela PUC-SP e autor do livro “Contra o Aborto”; e Denis Cacique, mestre e doutor em Ciências da Saúde na Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp.

Abre a mente e o coração e taca-lhe o play neste Mamilos!

Download | iTunes | Android | Feed | Spotify

========

FALE CONOSCO

. Email: [email protected]
. Facebook: aqui
. Twitter: aqui

========

CONTRIBUA COM O MAMILOS

Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
www.padrim.com.br/mamilos

========

EQUIPE MAMILOS

Edição – Caio Corraini
Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
Transcrição dos programas – Lu Machado e Mamilândia

========

CAPA

A capa dessa semana foi feita por Zeca Bral*.
========

FAROL ACESO

Denis: Livro “Eichmann em Jerusalém. Um Relato Sobre a Banalidade do Mal” ;

Francisco: Livro “O Efeito Lúcifer”, filme “O Experimento de Aprisionamento de Stanford” e jogo “The Last of Us”;

Ju: Livros “Os Despossuídos”“A Mão Esquerda da Escuridão” e “Tudo que É Belo” e série “Something in the Rain”.

*Sobre a capa: Baseada na obra “Danaë and the Shower of Gold”, de Adolf Ulrik Wertmüller, lançada em 1787 e atualmente no Museu Nacional da Suécia. Esta é apenas uma das inúmeras representações artísticas do mito de Danaë, ou o “mito do sêmen como chuva de ouro”, como algo sagrado, uma vez que Zeus (um dos maiores tarados da mitologia!) ao se apaixonar pela jovem e bela princesa, se transforma em pó de ouro e a “fertiliza”. A história da gravidez indesejada (sim, pq não há menção de q a jovem moça consentiu esta gestação) acaba mal, pois o Rei que havia enclausurado a filha após saber pelo oráculo que seu neto um dia o mataria, resolve jogar mãe e filho ao mar. Ambos sobrevivem, o menino se transforma em um grande herói, responsável pela morte da terrível Medusa e, obviamente, do seu avó que assistia a luta nas arquibancadas deste dramático show da mitologia grega (Fonte: Google Arts & Culture).

Compartilhe: