Primeiro passageiro da SpaceX à Lua é o bilionário japonês Yusaku Maezawa

Viagem prevista para 2023 levará o empresário junto a um grupo de artistas escolhidos por ele para compor o projeto #dearMoon

por Soraia Alves

Como prometido, Elon Musk revelou na noite da última segunda-feira (18) os detalhes sobre o primeiro cliente da SpaceX a comprar uma passagem para uma viagem ao redor da Lua. Trata-se de Yusaku Maezawa, bilionário japonês e fundador da Zozotown, maior varejista de roupas online do Japão.

Maezawa será o primeiro passageiro a viajar no Big Falcon Rocket, com data marcada para 2023. O empresário comprou todos os assentos disponíveis no foguete para levar alguns artistas escolhidos por ele, a fim de transformar o passeio em um projeto de arte chamado #dearMoon: “Eu gostaria de convidar de 6 a 8 artistas de todo o mundo para se juntarem a mim nesta missão à Lua. Eles serão convidados a criar algo depois que voltarem à Terra, e essas obras irão inspirar o sonhador dentro de todos nós”, disse Maezawa.

Ainda segundo o Maezawa, sua inspiração foi imaginar o que seus artistas favoritos, como Picasso, John Lennon, Andy Warhol, Coco ChanelMichael Jackson teriam criado se tivessem viajado para o espaço.

Segundo a Forbes, o patrimônio estimado do empresário chega a US$ 2,9 bilhões. Ele também é conhecido por ser colecionador de arte e, só no ano passado, pagou US$ 110,5 milhões em uma pintura de 1982 de Jean-Michel Basquiat. Mas o valor pago à SpaceX pela viagem não foi revelado.

A SpaceX ainda não decidiu se Maezawa e seus convidados farão algum tipo específico de treinamento para a missão. Vale lembrar que essa não é a primeira vez que a empresa anuncia planos para enviar um cliente à Lua. Em fevereiro de 2017, Elon Musk divulgou que dois indivíduos haviam depositado um “valor significativo” para voar ao redor da Lua no foguete Falcon Heavy, uma versão maior do Falcon 9. Nenhum detalhe sobre os passageiros foi dado, e o voo que estava programado para ocorrer antes do final deste ano ainda não aconteceu.

Enquanto isso, Musk e Maezawa dizem que continuarão a atualizar o público com notícias sobre a missão à Lua nos próximos anos. E Musk até deixou aberta a possibilidade de ele se juntar ao passeio: “Talvez eu participasse dessa viagem, não sei.”

Compartilhe: