Clicky

Dolce & Gabbana cancela desfile após vídeo e comentários racistas de co-fundador

Dolce & Gabbana cancela desfile após vídeo e comentários racistas de co-fundador

Modelos se recusaram a participar de evento após Stefano Gabbana classificar asiáticos como inferiores

por Matheus Fiore

A marca Dolce & Gabbana cancelou um importante desfile que estava programado para acontecer na última quarta-feira, em Xangai. O motivo é uma situação embaraçosa criada pela própria empresa. Tudo começou com um vídeo de uma campanha da marca. Na peça, uma modelo chinesa tenta comer pizza, macarrão e cannoli com hashis enquanto o narrador desdenha de seu esforço.

A situação piorou quando Stefano Gabbana, co-fundador da marca ao lado de seu irmão Domenico, discutiu com uma seguidora no Instagram, que reclamou do vídeo promocional. Stefano disse que “se os chineses se ofenderam com uma garota pegando pizza ou macarrão com pauzinhos, significa que essas pessoas se sentem inferiores”.

Posteriormente, os fundadores da marca afirmam que suas contas no Instagram foram hackeadas e que eles não foram os autores das mensagens. A essa altura, já era tarde demais, e vários modelos cancelaram suas participações no desfile, que acabou sendo cancelado.

Chen Estelle foi uma das modelos que se posicionou publicamente contra a marca, por meio de uma postagem em seu Instagram. Na postagem, Chen afirma: “dizer que as contas foram hackeadas só mostra o quão covarde vocês são. Vocês poderiam, por favor, pelo menos assumir a responsabilidade por seu comportamento? Porque eu posso te garantir que ninguém acreditou na sua história (de hackeamento)”.

“Vocês acharam que viriam para a China, apresentariam um evento e poderiam ser desrespeitosos e racistas? Vocês entenderam tudo errado, porque nós não somos burros quando vocês dizem que amam a China. Vocês não amam a China, vocês amam o dinheiro. A China é rica, sim, mas é rica por seus valores, cultura e pessoas, e nós não gastaremos sequer uma moeda em uma marca que não nos respeita” a modelo ainda acrescenta.

View this post on Instagram

To @dolcegabbana and @stefanogabbana

A post shared by Estelle Chen 陈瑜 (@chen_estelle) on

Outros modelos se posicionaram ou apenas cancelaram suas participações no evento. Essa não é, porém, a primeira vez que a marca encontra problemas na Ásia. Em 2013, mais de mil manifestantes invadiram uma das lojas Dolce & Gabbana em Hong Kong depois que seguranças tentaram impedir os moradores locais de fotografarem o local. Estranhamente, a proibição só foi aplicada aos moradores locais. Na época, a marca se desculpou.

Compartilhe: