Comcast considera vender ações do Hulu para a Disney

Caso a aquisição se confirme, a Disney se tornará a única dona do serviço de streaming

por Pedro Strazza

Desde que a Disney enfim concluiu a compra da 21st Century Fox e inaugurou uma época de temores sobre futuros monopólios da distribuição (uma que não diminuiu frente o domínio maciço de “Vingadores: Ultimato” nas salas de cinema brasileiras), um mar de dúvidas vem rondando os corredores da empresa e a cabeça dos analistas sobre o Hulu, serviço de streaming que o estúdio se tornou acionista majoritário a partir da aquisição da Fox. O Hulu é um ponto de interrogação tão gigante dentro do planejamento da Disney que nem durante o anúncio oficial do Disney+ e suas metas no streaming a companhia entrou em maiores detalhes sobre o futuro do canal.

Tudo pode mudar agora, porém, conforme a Comcast começou conversas com a Disney sobre vender sua parte das ações do Hulu para o estúdio. Dona de 30% do serviço, a Comcast é hoje a única outra acionista de peso da empresa, e caso se confirme a aquisição a Disney poderia se tornar única dona do streaming, livre para fazer o que quisesse com ele.

De acordo com a CNBC, as negociações ainda estariam em estágios iniciais, com a Comcast considerando se o timing da venda é correto para seu planejamento – o Hulu sempre pode valorizar em questão de dias. A decisão envolve também a questão do serviço de streaming que o conglomerado está desenvolvendo para 2020, além do nível de urgência para terminar de pagar a recente aquisição da Sky.

O curioso em toda esta história é que a princípio o pensamento de deixar o controle da Hulu é inédito na administração da Comcast. Uma reportagem de fevereiro da Variety, da época em que a Disney estava para comprar a parte da AT&T no negócio, mostravam que o conglomerado não tinha interesse em vender suas ações, o que indica que talvez agora as ofertas da Disney enfim estão chegando no patamar pedido pela Comcast.

Compartilhe: